Menu

5 à Seco - Letras e Músicas

5 à Seco

Pra Você Dar o Nome

Deixa pra lá Que de nada adianta esse papo de agora não dá Que eu te quero é agora E não posso e nem vou te esperar Que esse lance de um tempo nunca funcionou pra nós dois Sempre que der Mande um sinal de vida de

5 à Seco

Mesmo Quando a Boca Cala

Foi você me olhar de lado E eu, ao lado, doido para Confessar Mesmo quando a boca cala o Corpo quer falar Esses gestos incompletos Olhos tão repletos de te desejar O direito de ir e vir O desejo de ficar Tudo isso pra dizer Que eu não sei dizer Onde é

5 à Seco

Feliz Pra Cachorro

Pensa num cara que anda feliz Pra cachorro Mas pensa assim num cachorro Pra lá de feliz Desde que te vi, que o chão não Tem fundo, que o céu não tem forro Cantarolo e morro de rir Todo feliz como um gol numa Copa do mundo No fim do

5 à Seco

Feito Nós

Somos feito nós Se a ponta achar a foz Os dois ficam sem voz Embaraçados feito nós Nós temos nós Duros como dominós Ninguém entende os nós de nós Como faz, por favor? Tentei desatar: apertou, apertou Alguém mais? um amor? Queira me puxar que eu vou, Eu vou Eu sou feito nós A

5 à Seco

Em Paz (part. Maria Gadú)

Caiu do céu, se revelou Anjo da noite e das manhãs Pra amanhecer em par, em paz E quanto mais, melhor Você, sol de verão que faz chover Som da maré, é luz e cor Pro bom da vida acontecer Onda que invade é o amor Queria ser navegador Desse

5 à Seco

Você e Eu

Se eu quiser Deixo um pé na razão Faço correr Quem atira a pedra do ciúme O que é de costume Vai deixar de ser Se eu quiser Amanhã me mando pra Madagascar Me disfarço Passo outro perfume Aumento o volume Desligo o meu radar Mas quer saber? O que eu mais quero É você

5 à Seco

Deixe Estar

Nunca vi chorar tanto por alguém Que não te quis, deixe estar Que ele vai voltar, louco pra te ver Então verá, que você cresceu E apareceu em seu lugar E hoje está louca pra sair Sem saber que horas vai voltar (coro) Eu quero mais é te ver

5 à Seco

Fiat Lux

Vai num caminho de paz Males que vêm pra bem Nunca olhe pra trás Não se esqueça de mim E do que eu te falei Pois do pouco que sei o céu não deve desabar do nada A mente inquieta, a dor imensa Os olhos procurando por saídas

5 à Seco

Pensando Bem

Pensando bem Melhor assim Você e eu Até pensei Que não era pra acabar Você faz muita falta Dá saudade de lembrar De onde a gente iria Tanta coisa pra viver Que a gente nem dormia Canto pra me convencer A encarar os dias Nem paro pra pensar Tanto pra resolver Carreira pra traçar Festa e

5 à Seco

O Sonho

Sonhei com você E deu vontade de te escrever Dos seus amores, nossas brigas Suas convicções Nem sei se é você Mas deu vontade de te conhecer Suas verdades E também suas mentiras Só conte comigo pra tudo Todo dia Só eu e você Cara no vento, nada pra esconder De pai pra

5 à Seco

Vem e Vai

De tudo o que o vento traz Quase nada permanece Permanente vem e vai Coisas sempre morrem, nascem Os afetos são iguais Amores desaparecem Mas de tudo o que se vai Algo finca o pé e não arreda Pra que esconder que é você? Que aparace toda vez Bagunçando a minha

5 à Seco

Ninguém Nem Eu

Quem será que chega assim? Não é da minha rua Mas pode ser de outro planeta Seu olhar anula o mal Clareia o céu sem lua Quem será que chega assim Tão forte e tão singela? E o vento sopra só pra ela Veio me mostrar o mundo fora

5 à Seco

Veio Pra Ficar

Tanto para dizer Que o pensamento me calou a voz Aumento meus momentos dos porões Mato o tormento quando ele se impõe Se não é dito para o vento tento crer O sentimento não é de fato real Vou digerindo a agonia e tudo passa no final Me

5 à Seco

Vou Mandar Pastar

Tenho estado sempre aflito Por guardar em mim um grito De rancor irresoluto Incrustado nas ideias Fui ficando esquisito Com a fartura de conflito Vou vivendo o não - dito E sofrendo as intempéries De uma dor que é tão difusa Torna as tardes inconclusas Desencanta os meus sentidos E desmente o

5 à Seco

Ou Não

Olhe bem Veja o degelo das calotas do desdém Que abriu pandora e agora Pode ser por mal ou ser por bem Planos pra depois do vendaval Yes we can Suave na nave sem vacilo nem vintém E não tem trave embora Agora o trem da história já partiu Ache

5 à Seco

Ela, Ele e Eu

Nada do que nós somos Do que sonhamos Do que queremos É em vão Nada há hoje que não lembremos Não é pra menos Tudo nos toca o coração E na vida, a vida vai E a briga é por paz A nossa história assim se faz Ela, ele e eu Ela,

5 à Seco

Ventos de Netuno

Pra poder viver o amor Tem primeiro que se amar Se for de verdade Há de prosperar Candeeiro interior Nunca pode se apagar Tanta tempestade Há de incomodar Eu queria muito Era só você e eu Fui ficando mudo Pra viver num mundo seu Eu faria tudo pra ficar Mas assistir você partir não

5 à Seco

Nem Tchum

Você é a morena mais difícil Me dá nem tchum Pra cair na minha rede Nem com vodu Mais fácil morrer de sede Em Foz do Iguaçu Gaviões chegar de verde No Pacaembu O garga posar de lady todinho nu Ver político e cartola Preso em bangu Bob Marley negar fogo Pra fumar

5 à Seco

Faça Desse Drama

Queira cara ou não queira Junte agora a cara, jogue noves fora Vida não é brisa, coma pela beira Brasa mora agora Deixa estar, vai passar Queira cara ou não queira Tome a saideira Cara, beba agora Pois demora hora, uma vida inteira Para a vida leve Revelar, relevar Onde a curva

5 à Seco

Gargalhadas

Pra que buscar recaída, Reviver o drama, Mexer na ferida? Por onde se engana o coração Se encontra a saída pra vida Tempo de ver que é maldade Martelar as horas no chão da saudade Embora agora a contradição, O tempo que pôs essa dor nessa conta É quem desconta Passa