Menu

Alcione - Letras e Músicas

Alcione

Você Me Vira a Cabeça (Me Tira do Sério)

Você me vira a cabeça Me tira do sério Destrói os planos Que um dia eu fiz pra mim Me faz pensar Porque que a vida é assim Eu sempre vou e volto Pros teus braços Você não me quer De verdade No fundo eu sou Sua vaidade Eu vivo seguindo Teus passos Eu sempre

Alcione

Mulher Ideal

Eu sou aquilo que sou, e se quiser me mudar Você vai se arrepender, pois foi assim que gostou Foi desse jeito que amou, além do bem e do mal Sou a mulher ideal Não adianta fugir, não adianta correr, Me procurar por ai, você não

Alcione

Não Deixe o Samba Morrer

Quando eu não puder Pisar mais na avenida Quando as minhas pernas Não puderem aguentar Levar meu corpo Junto com meu samba O meu anel de bamba Entrego a quem mereça usar Eu vou ficar No meio do povo espiando Minha Escola perdendo ou ganhando Mais um carnaval Antes de me despedir Deixo ao

Alcione

Depois do Prazer

To fazendo amor com outra pessoa Mas meu coração vai ser pra sempre teu O que o corpo faz a alma perdoa (tanta solidão) Quase me enlouqueceu Vou falar que é amor Vou jurar que é paixão E dizer o que eu sinto com todo carinho pensando

Alcione

Meu Ébano

É! Você um negão De tirar o chapéu Não posso dar mole Senão você créu! Me ganha na manha e baubau Leva meu coração... É! Você é um ébano Lábios de mel Um príncipe negro Feito a pincel É só melanina Cheirando à paixão... É! Será que eu caí Na sua rede Ainda não sei! Sei não! Mas tô achando Que

Alcione

Garoto Maroto

Você faz de conta Que quer meu perdão Mas depois apronta No meu coração... Desarruma tudo Fazendo arruaça Me põe quase louca De tanta pirraça Com os carinhos Que dá sem favor Tira meu escudo Me põe indefesa Me deixa acesa Com água na boca Carente de amor... Garoto Maroto! Travesso no jeito de amar Faz de mim Seu

Alcione

A Loba

Sou doce, dengosa, polida Fiel como um cão Sou capaz de te dar Minha vida... Mas olha Não pise na bola Se pular a cerca Eu detono Comigo não rola... Sou de me entregar De corpo e alma na paixão Mas não tente nunca Enganar meu coração Amor pra mim Só vale assim Sem precisar pedir

Alcione

Gostoso Veneno

Este amor Me envenena Mas todo amor Sempre vale a pena Desfalecer de prazer Morrer de dor Tanto faz Eu quero é mais amor E este amor Me envenena Mas todo amor Sempre vale a pena Desfalecer de prazer Morrer de dor Tanto faz Eu quero é mais amor A água da fonte Bebida na palma da mão Rosa

Alcione

Estranha Loucura

Minha estranha loucura é tentar te entender e não ser entendida É ficar com você Procurando fazer parte da tua vida Minha estranha loucura É tentar desculpar o que não tem desculpa É fazer dos teus erros Num motivo qualquer a razão da minha culpa Minha estranha loucura É correr

Alcione

Além da Cama

De amor eu não morro O que eu posso É chorar de saudade Mas depois Vou tentar refazer Minha felicidade Entreguei Minha vida a você E você jogou fora Fez de mim o que quis Me usou E depois foi embora Deixa o tempo passar Você vai perceber Que fazendo o que fez Só jogou pra

Alcione

Sufoco

Não sei se vou aturar Esses seus abusos Não sei se vou suportar Os seus absurdos Você vai embora Por aí afora Distribuindo sonhos Os carinhos Que você me prometeu... Você me desama E depois reclama Quando os seus desejos Já bem cansados Desagradam os meus... Não posso mais alimentar A esse amor tão louco Que sufoco! Eu

Alcione

O Que Eu Faço Amanhã

De repente você vem dizer Que não sente mais nada Que o sonho acabou E que já não dá mais pra ficar Você fala de amor feito um jogo De cartas marcadas Como roupa surrada Que a gente se cansa de usar De repente você já nem vê O que

Alcione

Minha Estranha Loucura!

Minha estranha loucura É tentar te entender E não ser entendida! É ficar com você Procurando fazer Parte da tua vida! Minha estranha loucura É tentar desculpar O que não tem desculpa! É fazer dos teus erros Um motivo qualquer A razão da minha culpa. Minha estranha loucura É correr pros teus braços Quando acaba

Alcione

Nem Morta

Eu só fico em teus braços Porque não tenho forças Prá tentar ir a luta Eu só sigo os teus passos Pois não sei te deixar E esse idéia me assusta... Eu só faço o que mandas Pelo amor que é cego Que me castra e domina Eu só digo

Alcione

Samba da Minha Terra

O samba da minha terra deixa a gente mole Quando se canta todo mundo bole Quando se canta todo mundo bole Quando se canta todo mundo bole O samba da minha terra deixa a gente mole Quando se canta todo mundo bole Quando se canta todo mundo,

Alcione

Se Não É Amor

Se não é amor Por que você me olha desse jeito E faz essa bagunça no meu peito Em cada vez que a gente chega perto? Se não é amor O que que eu tenho a ver com a sua vida Por que não aceito logo a

Alcione

Meu Vício É Você

Meu cigarro É o perfume do mato A bebida É a água da fonte Meu perfume É a flor de laranja Jogo apenas O jogo do amor... Eu não vou lhe dizer Que não tenho defeitos Mas com eles me arrumo Me acerto, me ajeito Meu problema é um segredo Guardado no peito Que se

Alcione

Um Ser de Luz

Um dia Um ser de luz nasceu Numa cidade do interior E o menino Deus lhe abençoou De manto branco ao se batizar Se transformou num sabiá Dona dos versos de um trovador E a rainha do seu lugar Sua voz então a se espalhar Corria chão Cruzava o mar Levada pelo

Alcione

Faz Uma Loucura Por Mim

Faz uma loucura por mim Sai gritando por ai bebendo e chora Toma um porre picha um muro que me adora Faz uma loucura por mim Fica até de madrugada perde a hora Sai comigo pra gandaia noite afora Só assim eu acredito nessa história Que você sentiu

Alcione

Boi de Lágrimas

Sabiá Já mostrou seu canto Encontrou cantor do boi da pindoba Ê boi... Chegou prenda do Rosário Beirada nunca viu tanto brilho e clarim Chiador, Levantou maioba Chão tremeu, quem fez? Foi Maracanã... Ê boi, chegou Batalhão da mata, Enfrenta o contrário no cordão Ê boi... Zé de França Pereira viu Esse boi tão pequeno chegar Madre