Menu

Dominguinhos - Letras e Músicas

Dominguinhos

Eu Só Quero Um Xodó

Que falta eu sinto de um bem Que falta me faz um xodó Mas como eu não tenho ninguém Eu levo a vida assim tão só Eu só quero um amor Que acabe o meu sofrer Um xodó pra mim do meu jeito assim Que alegre o meu

Dominguinhos

De Volta Pro Aconchego

Estou de volta pro meu aconchego Trazendo na mala bastante saudade Querendo um sorriso sincero Um abraço para aliviar meu cansaço E toda essa minha vontade Que bom poder estar contigo de novo Roçando teu corpo e beijando você Pra mim tu és a estrela mais linda Teus olhos

Dominguinhos

Gostoso Demais

Tô com saudade de tu, meu desejo Tô com saudade do beijo e do mel Do teu olhar carinhoso Do teu abraço gostoso De passear no teu céu É tão difícil ficar sem você O teu amor é gostoso demais Teu cheiro me dá prazer Quando estou com você Estou

Dominguinhos

Arrasta Pé

Arrasta o pé meu amor Arrasta o pé meu amor Arrasta o pé meu amor Um xote, um xaxado Um xamego, um baião Um requebro, um beijo Um aperto de mão Arrasta o pé meu amor Arrasta o pé meu amor Arrasta o pé meu amor Arrasta o pé, deixa a

Dominguinhos

Isso Aqui Tá Bom Demais

Olha, isso aqui tá muito bom Isso aqui tá bom demais Olha, quem ta fora quer entrar Mas quem tá dentro não sai Olha, isso aqui tá muito bom Isso aqui tá bom demais Olha, quem ta fora quer entrar Mas quem tá dentro não sai Vou me perder,

Dominguinhos

Anjo Querubim

Fiz você pra mim, meu brinquedo meu anjo querubim Meu segredo guardado só pra mim, meu amor mais louco Até de tanto amar, fiz também algo pra gente ninar Uma criança pra gente adorar, tudo num sufoco E você não gosta mais de mim Vem dizer

Dominguinhos

Te faço um cafuné

Se eu soubesse que tu me querias Tudo faria para te amar Amor eu tenho para te dar Quando passo e vejo ela debruçada na janela Dá vontade de passar a mão ... nos cabelos dela Já não consigo nem dormir Se me deito com ela vou

Dominguinhos

Quem Me Levará Sou Eu

Amigos a gente encontra O mundo não é só aqui Repare naquela estrada Que distância nos levará As coisas que eu tenho aqui Na certa terei por lá Segredos de um caminhão Fronteiras por desvendar Não diga que eu me perdi Não mande me procurar Cidades que eu nunca vi São casas

Dominguinhos

Xote das Meninas

Mandacaru Quando fulora na seca É o sinal que a chuva chega No sertão Toda menina que enjôa Da boneca É sinal que o amor Já chegou no coração Meia comprida Não quer mais sapato baixo Vestido bem cintado Não quer mais vestir timão Ela só quer Só pensa em namorar Ela só quer Só pensa

Dominguinhos

Sanfona Sentida

Vem amor, vem cantar Pois meus olhos Ficam querendo chorar Deixe a mágoa pra depois O amor é mais importante a dois. Chora sanfona sentida Em meu peito gemendo Vai machucando E o meu peito de amor vai morrendo Quanto mais chora Me entrego todinho ao amor E teu gemido disfarça Em m´alma

Dominguinhos

Lamento Sertanejo

Por ser de lá Do sertão, lá do cerrado Lá do interior do mato Da caatinga e do roçado Eu quase não saio Eu quase não tenho amigo Eu quase que não consigo Ficar na cidade sem viver contrariado Por ser de lá Na certa, por isso mesmo Não gosto de

Dominguinhos

Pedras Que Cantam

Pedras Que Cantam Dominguinhos & Fausto Nilo do disco "Pedras que cantam" Quem é rico mora na praia mas quem trabalha nem tem onde morar Quem não chora dorme com fome mas quem tem nome joga prata no ar Ô tempo duro no ambiente, ô tempo escuro na memória, o

Dominguinhos

Preciso do Teu Sorriso

Preciso desse seu amor Ai, amor como preciso Não é fácil viver Sem seus beijos, seu sorriso Não posso ficar sem você Pois viver sem você É viver pra chorar Fala meu amor Diga meu amor Que não vai judiar comigo Espera meu amor Fica meu amor Então me leva pra morar contigo Preciso

Dominguinhos

Doidinho, doidinho

Vai ter forró Na casa do Biu Você vai ver o que nunca viu Linda morena Com a saia bem rodada Dá uma rodopiada Que machuca o coração E eu tô doidinho, doidinho Piso direitinho Mas não passo pé pela mão Vai ter forró... De madrugada O forró tá animado Já tem cabra embriagado Que

Dominguinhos

Onde está você

Onde está você Apareça aqui pra me ver Eu vou gostar demais Sabes onde estou E nada mudou Venha me dizer: onde você andou (2x) Eu andei sem te encontrar Por quase todo lugar Eu perguntava por ti Seus passos sempre segui Querendo te encontrar só pra falar de amor Frases que nunca

Dominguinhos

Sete Meninas

Sábado de noite eu vou Vou pra casa do Zé Sábado de noite eu vou Dançar o côco e arrastar o pé Dudu dança E a beleza de Maria Ela só tem pra dar O corpinho que ela tem Seu andar requebradinho Mexe com a gente E ela nem nem, e

Dominguinhos

Asa Branca

Quando "oiei" a terra ardendo Qual fogueira de São João Eu perguntei a Deus do céu, ai Por que tamanha judiação? Eu perguntei a Deus do céu, ai Por que tamanha judiação? Que braseiro, que "fornaia" Nem um pé de "prantação" Por falta d'água perdi meu gado Morreu de sede

Dominguinhos

Retrato da Vida

Esse matagal sem fim Essa estrada, esse rio seco Essa dor que mora em mim Não descansa e nem dorme cedo O retrato da minha vida É amar em segredo Não quer saber de mim E eu vivendo da tua vida Deus no céu e você aqui A esperança é

Dominguinhos

Abri a Porta

Abri a porta Apareci A mais bonita Sorriu pra mim Naquele instante Me convenci O bom da vida Vai prosseguir Vai prosseguir Vai dar pra lá do céu azul Onde eu não sei Lá onde a lei Seja o amor E usufruir do bem, do bom e do melhor Seja comum Pra qualquer um Seja quem for Abri

Dominguinhos

Tenho Sede

Traga-me um copo d'água, tenho sede E essa sede pode me matar Minha garganta pede um pouco d'água E os meus olhos pedem o teu olhar A planta pede chuva quando quer brotar O céu logo escurece quando vai chover Meu coração só pede o teu amor Se