Menu

Elba Ramalho - Letras e Músicas

Elba Ramalho

O Xote Das Meninas

Mandacaru quando fulôra na seca É o sinal que a chuva chega no sertão Toda menina que enjoa da boneca É sinal que o amor já chegou no coração Meia comprida, não quer mais sapato baixo Vestido bem cintado não quer mais vestir timão Ela só quer

Elba Ramalho

Frevo Mulher

Quantos aqui ouvem Os olhos eram de fé Quantos elementos Amam aquela mulher Quantos homens eram inverno Outros verão Outonos caindo secos No solo da minha mão Gemeram entre cabeças A ponta do esporão A folha do não-me-toque O medo da solidão Veneno meu companheiro Desata no cantador E desemboca no primeiro Açude do meu amor É

Elba Ramalho

Bate Coração

Bate, bate, bate coração Dentro desse velho peito Você já está acostumado A ser maltratado, a não ter direitos Bate, bate, bate coração Não ligue, deixe quem quiser falar Porque o que se leva dessa vida, coração É o amor que a gente tem pra dar Porque o que

Elba Ramalho

Gostoso Demais

Tô com saudade de tu, meu desejo Tô com saudade do beijo e do mel Do teu olhar carinhoso Do teu abraço gostoso De passear no teu céu É tão difícil ficar sem você O teu amor é gostoso demais Teu cheiro me dar prazer Quando estou com você Estou

Elba Ramalho

De Volta Pro Aconchego (part. Dominguinhos)

Estou de volta pro meu aconchego Trazendo na mala bastante saudade Querendo Um sorriso sincero, um abraço, Para aliviar meu cansaço E toda essa minha vontade Que bom, Poder tá contigo de novo, Roçando o teu corpo e beijando você, Prá mim tu és a estrela mais linda Seus olhos me

Elba Ramalho

Olha Pro Céu

Olha pro céu meu amor Veja como ele está lindo Olha pra'quele balão multicor Que lá no céu vai sumindo Foi numa noite Igual a esta Que tu me deste O teu coração O céu estava Todinho em festa Pois era noite de São João Havia balões no ar Xote e baião no

Elba Ramalho

Banho de Cheiro

Eu quero um banho de cheiro Eu quero um banho de lua Eu quero navegar Eu quero uma menina Que me ensine noite e dia O valor do bê-a-bá O bê-a-bá dos seus olhos Morena bonita da boca do rio O bê-a-bá das narinas do rei O bê-a-bá da bahia Dançando

Elba Ramalho

Se Tu Quiser

Se tu quiser Eu invento o vento prá ventar amor Uma chuva bem chovida Prá chover pé de fulô Prá tu ficar cheirosa E vir dançar mais eu Se tu quiser eu poemo Um poema bem cheio de rima Acendo a estrela mais bonita lá de cima Faço tudo que

Elba Ramalho

Mulher Rendeira

Olê muié rendera Olê muié rendá Tu me ensina a fazê renda Que eu te ensino a namorá Lampião desceu a serra Deu um baile em Cajazeira Botou as moças donzelas Pra cantá muié rendera As moças de Vila Bela Não têm mais ocupação Se que fica na janela Namorando Lampião

Elba Ramalho

Sabiá

A todo mundo eu dou psiu Perguntando por meu bem Tendo o coração vazio Vivo assim a dar psiu Sabiá, vem cá também Tu que andas pelo mundo, sabiá Tu que tanto já voou, sabiá Tu que cantas passarinho, sabiá Alivia a minha dor Tem pena d'eu Sabiá Diz por favor Sabiá Tu que

Elba Ramalho

Forró do Xenhenhém

Morena forrozeira do cangote suado Tô ficando arriado com você, meu bem Com esse rebolado teu corpinho fica mole E nesse bole-bole, nesse vai-e-vem O coração da gente chega a latejar A gente só deseja passar bem Com você meu bem No xenhenhém, no xenhenhém, no xenhenhém Com você

Elba Ramalho

Entre o Céu e o Mar

Quantos labirintos, tem meu coração Pra eu me perder, e te encontrar Quantas avenidas, tem o seu olhar Pra te seguir, e me guiar Meu coração me leva Perto demais do seu Meu coração nem sabe por que O meu amor é bem maior que eu Quem sabe o

Elba Ramalho

De Volta Pro Meu Aconchego

Estou de volta pro meu aconchego Trazendo na mala bastante saudade Querendo Um sorriso sincero, um abraço, Para aliviar meu cansaço E toda essa minha vontade Que bom, Poder tá contigo de novo, Roçando o teu corpo e beijando você, Prá mim tu és a estrela mais linda Seus olhos me

Elba Ramalho

Sanfoninha Choradeira

Chora sanfoninha chora chora Chora sanfoninha a minha dor Minha sanfoninha amiga certa Que chorando tu desperta O coração do meu amor E ela me vendo, tá fingindo que não tá Tá me querendo, tá fingindo que não tá Coração batendo, tá fingindo que não tá Tá batendo, tá

Elba Ramalho

Ai Que Saudade de Ocê

Não se admire se um dia Um beija-flor invadir A porta da tua casa Te der um beijo e partir Fui eu que mandei o beijo Que é pra matar meu desejo Faz tempo que eu não te vejo Ai que saudade de ocê Se um dia ocê se

Elba Ramalho

Toque de Fole

Toque sanfoneiro Um forró bem animado Com cadência de xaxado Da poeira levantar Toque sanfoneiro As mulheres estão visando O fole frouxo tocando Castigando a nota lá Toque sanfoneiro Mostre que é velho macho Capricho nos oito baixos Até o dia clarear Toque sanfoneiro Toque porque A gente quer se esbaldar Toque sanfoneiro Toque porque A gente quer

Elba Ramalho

Veja Margarida

Veja você, arco-íris já mudou de cor E uma rosa nunca mais desabrochou E eu não quero ver você Com esse gosto de sabão na boca Arco-íris já mudou de cor E uma rosa nunca mais desabrochou E eu não quero ver você Eu não quero ver Veja meu

Elba Ramalho

Chão de Giz

Eu desço dessa solidão Espalho coisas sobre um chão de giz Há meros devaneios tolos a me torturar Fotografias recortadas em jornais de folhas Amiúde Eu vou te jogar num pano de guardar confetes Eu vou te jogar num pano de guardar confetes Disparo balas de canhão é

Elba Ramalho

Nordeste Independente

Já que existe no sul esse conceito Que o nordeste é ruim, seco e ingrato Já que existe a separação de fato É preciso torná-la de direito Quando um dia qualquer isso for feito Todos dois vão lucrar imensamente Começando uma vida diferente De que a gente até

Elba Ramalho

Ciranda da Rosa Vermelha

Teu beijo doce Tem sabor do mel da cana. Sou tua ama, tua escrava, Meu amor. Sou tua cana, teu engenho, teu moinho; Tu és feito um passarinho Que se chama beija-flor. Sou tua cana, teu engenho, teu moinho; Tu és feito um passarinho Que se chama beija-flor. Sou rosa vermelha, Ai!