Menu

Erasmo Carlos - Letras e Músicas

Erasmo Carlos

Mulher (Sexo Frágil)

Dizem que a mulher é o sexo frágil Mas que mentira absurda! Eu que faço parte da rotina de uma delas Sei que a força está com elas Vejam como é forte a que eu conheço Sua sapiência não tem preço Satisfaz meu ego, se fingindo submissa Mas

Erasmo Carlos

Coqueiro Verde

Em frente ao coqueiro verde Esperei uma eternidade Já fumei um cigarro e meio E Narinha não veio Como diz Leila Diniz O homem tem que ser durão Se ela não chegar agora Não precisa chegar Pois eu vou me embora Vou ler o meu Pasquim Se ela chega e não

Erasmo Carlos

Gatinha Manhosa

Meu bem Já não precisa Falar comigo Dengosa assim... Briga, só para depois Ganhar mil carinhos de mim Se eu aumento a voz Você faz beicinho E chora baixinho E diz que a emoção Dói seu coração... Já, não acredito Se você chora Dizendo me amar Eu sei que na verdade Carinhos você quer ganhar... Um dia

Erasmo Carlos

Filho Único

Ei, mãe, não sou mais menino Não é justo que também queira parir meu destino Você já fez a sua parte me pondo no mundo Que agora é meu dono, mãe e nos seus planos não estão você Proteção desprotege e carinho demais faz arrepender Ei, mãe Já sei

Erasmo Carlos

É Preciso Dar Um Jeito Meu Amigo

Eu cheguei de muito longe E a viagem foi tão longa E na minha caminhada obstáculos na estrada mas enfim aqui estou Mas estou envergonhado Com as coisas que eu vi Mas não vou ficar calado no conforto acomodado como tantos por aí É preciso dar um jeito,

Erasmo Carlos

Pega Na Mentira

Zico tá no Vasco, com Pelé Minas importou do Rio, a maré Beijei o beijoqueiro na televisão Acabou-se a inflação Barato é o marido da barata Amazônia preza a sua mata Tá Tá Tá... Pega na mentira Pega na mentira Corta o rabo dela Pisa em cima Bate nela Pega na mentira... Já gravei

Erasmo Carlos

Mesmo Que Seja Eu

Sei que você fez os seus castelos E sonhou ser salva do dragão Desilusão meu bem Quando acordou estava sem ninguém Sozinha no silêncio do seu quarto Procura a espada do seu salvador Que no sonho se desespera Jamais vai poder livrar você da fera Da solidão Com a força

Erasmo Carlos

Minha Fama de Mau

Meu bem às vezes diz que deseja ir ao cinema. Eu olho e vejo bem que não há nenhum problema; e digo não, por favor não insista e faça pista; não quero torturar meu coração... Garota ir ao cinema é uma coisa normal, mas é que eu tenho que manter a

Erasmo Carlos

Mais Um Na Multidão

Guarde segredo Que te quero E conte só Os seus prá mim Faça de mim O seu brinquedo Você é meu enrêdo Vem prá cá... Te quero Hum! Te espero Não, não vai passar O amor não tarda Está... Você pensa em mim Eu penso em você Eu tento dormir Você tenta esquecer Longe do seu ninho Meu andar

Erasmo Carlos

Sementes do Amanhã

Ontem o menino que brincava me falou Que hoje é semente do amanhã Para não ter medo que esse tempo vai passar Não se desespere não, nem pare de sonhar Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs Deixe a luz do sol brilhar no céu

Erasmo Carlos

A Carta

Escrevo-te Estas mal traçadas linhas Meu amor! Porque veio a saudade Visitar meu coração Espero que desculpes Os meus errinhos por favor Nas frases desta carta Que é uma prova de afeição... Talvez tu não a leias Mas quem sabe até darás Resposta imediata Me chamando de "Meu Bem" Porém o que me importa É

Erasmo Carlos

Como É Grande O Meu Amor Por Você

Eu tenho tanto pra lhe falar Mas com palavras não sei dizer Como é grande o meu amor por você E não há nada pra comparar Para poder lhe explicar Como é grande o meu amor por você Nem mesmo o céu nem as estrelas Nem mesmo o

Erasmo Carlos

Pode Vir Quente Que Eu Estou Fervendo

Se você quer brigar E acha com isso estou sofrendo? Se enganou meu bem, Pode vir quente que eu estou fervendo! Mas se você quer brigar E acha com isso estou sofrendo? Se enganou meu bem, Pode vir quente que eu estou fervendo! Pode tirar seu time de campo, O

Erasmo Carlos

Gente Aberta

Eu não quero mais conversa Com quem não tem amor Gente certa é gente aberta Se o amor me chamar Eu vou Pode ser muito bonito O mar, o sol e a flor Mas se não abrir comigo Não vou, não vou As pessoas que caminham Seja lá pra onde for É

Erasmo Carlos

Do Fundo Do Meu Coração (com Adriana Calcanhoto)

Eu! Cada vez que vi você chegar Me fazer sorrir e me deixar Decidido eu disse: "Nunca mais!"... Mas! Novamente estúpido provei Desse dôce amargo quando eu sei Cada volta sua o que me faz... Vi! Todo o meu orgulho em sua mão Deslizar, se espatifar no chão Eu vi o meu amor Tratado

Erasmo Carlos

Fera Ferida

Acabei com tudo Escapei com vida Tive as roupas e os sonhos rasgados na minha saída Mas saí ferido Sufocando meu gemido Fui o alvo perfeito Muitas vezes no peito atingido Animal arisco Domesticado esquece o risco Me deixei enganar e até me levar por você Eu sei quanta tristeza eu

Erasmo Carlos

Sou Uma Criança, Não Entendo Nada

Antigamente quando eu me excedia Ou fazia alguma coisa errada Naturalmente minha mãe dizia: "Ele é uma criança, não entende nada"... Por dentro eu ria Satisfeito e mudo Eu era um homem E entendia tudo... Hoje só com meus problemas Rezo muito, mas eu não me iludo Sempre me dizem quando

Erasmo Carlos

O Caderninho

Eu queria ser o seu caderninho Pra poder ficar juntinho de você Inclusive na escola Eu iria com você entrar E na volta juntinho ao seu corpo Eu iria ficar E em casa então, você me abriria Para me estudar, e se assustaria Ao ver revelado em seu caderninho

Erasmo Carlos

Festa de Arromba

Vejam só que Festa de Arromba! (Bapára!) No outro dia, eu fui parar... (Bapára!) Presentes no local, o rádio e a televisão; (Bapára!) Cinema, mil jornais, muita gente, confusão... Quase não consigo Na entrada chegar, pois a multidão estava de amargar! Hey! Hey! (Hey! Hey!) Que onda! Que festa de arromba!... Logo que eu cheguei, (Bapára!) notei Ronnie

Erasmo Carlos

Sentado À Beira Do Caminho

Eu não posso mais ficar aqui a esperar Que um dia de repente você volte para mim Vejo caminhões e carros apressados a passar por mim Estou sentado à beira de um caminho que não tem mais fim Meu olhar se perde na poeira desta