Menu

B - Letras e Músicas

Bonde R300

Oh Nanana

Oh nanana Oh nanana A maioria das amiga da minha ex mina tão querendo dar Nanana Oh nanana Olha as amiga da minha ex mina Louca e doida querendo sentar Nanana Oh nanana Olha as amiga da minha ex mina Louca e doida querendo sentar Quem foi que disse pra tu me

Braza

Subindo Santa

Não sei se foi o haxi, só sei que foi confuso Não sei se me permito, não sei se me abuso É um desalento doido, é uma coisa assim que dá Preciso me esvair, preciso vomitar Vida, milagre mesmo quando te estraçalha Krishna e arjuna estão

Baco Exu do Blues

O Culto

Facção Carinhosa Oldisgraça Só os quebra taça Time da ressaca Sarra, cheira, fode é o culto Sarra, cheira, fode é o culto Sarra, cheira, fode é o culto É o culto, é o culto, é o culto, é o culto Sarra, cheira, fode é o culto Sarra, cheira, fode é

Braza

Segue o Baile

Escrevo porque não tenho o dom do freestyle Ela quebra, requebra, remexe ao som do timbale O agora é a única coisa que vale Se erra, conserta, volta pro tom, e segue o baile Escrevo porque não tenho o dom do freestyle Ela quebra, requebra, remexe

Bonde R300

Cachorrão Sem Dono

Minha de fé não bota mais uma fé em mim Minha de fé não bota mais uma fé em mim E eu tô tipo cachorrão sem dono E eu tô tipo cachorrão sem dono E a novinha que moscar, eu como E a vagabunda que moscar,

Braza

Jaya

Jaya! E se der sol de manhã, é praia E se der lua de noite, é faya! Minha fé, minha guardiã Fogo, que arde, que angustia Vida, milagre, que recria Tempo é remédio, anistia Certo é que não há garantia E eu, desconstruindo eu E nós Jaya! E se der sol de

Baco Exu do Blues

Faixa Preta

D.D. Ops! Exu do Blues, desgraça (Coisa linda de se ver) Salve aos mais louco, brinde aos quebra taça Ideias organizadas como crime Como B.I.G, fujo do regime militar Ver os boy na Land Rover Ostentando enquanto ouve Baile de favela é ruim de atura-ra-ra-ra E eu vim

Braza

Tijolo Por Tijolo

Lage de cimento, teto de estrela Sopra aquele vento pela janela Sob o firmamento posso encontrá-la Vê-la viva ali, naquela viela A carne é só a carne, e um dia apodrece Forte é a jangada, eterna é a prece Quando vê nascer, dentro do seu ser É justo

Bonde R300

Silicone e iPhone 7

Já passei muito sufoco quando nós era pivete Já trampei no artigo 12, 155 e 157 Hoje nós forga de quebrada dando um pião de Hornet E quem tá de uns dias sabe como tudo se procede As namorada do chefe é silicone e iPhone

Braza

Pedro Pedreiro Parou de Esperar

Eu andei sem nada pelo mundo Eu dependi da classe mais pobre dos mais pobres Que vencedor que nada... Eu não tô aqui pra competir Quem é que disse que a vida é uma competição? Aí compete marido com mulher, vizinho com vizinho irmão com irmão,

Baco Exu do Blues

RXPJXZZ

Tô entre as sinucas da vida, cigarro ta na bituca, querida Mas quer um trago, toma! Negativa zona, Nordeste em coma Plata o plomo, pega seu rumo pega lona Pega seu rumo pega lona, pega seu rumo pega lona Três mano pra me agredir e

Braza

Moldado Em Barro

Moldado em barro eu vim Pra varrer poeira, pra descer ladeira inteira É o que eu digo pra mim Lenha na fogueira, que ela é derradeira sim Com rima ou sem rima o refrão O sangue latino deixa genuíno o som Guerreiro na Babylon Talha seu destino, é

Bonde R300

Trago Na Moral

Ela só fuma escondida dos pais Quando sai pra fumar tem que ser sem dar guela Ela só fuma escondida dos pais Quando sai pra fumar tem que ser sem dar guela Pra dar uma tranquilizada Eu tive que mandar pra ela Pra dar uma tranquilizada Eu tive

Braza

We Are Terceiro Mundo

Depois da bossa nova e do clichê tropical Muito mais do que novela, futebol e carnaval É a periferia multicultural Espontânea rebeldia de um Brasil marginal Polícia, milícia, medo e coerção Latifúndio da terra e da comunicação É o índio de Iphone, é o menino de Belém E

Baco Exu do Blues

Escama (part. Luiz Lins e Diomedes Chinaski)

Nego no poder, escama LL, LL Nego no poder, escama Mazili no beat, yeah [Luiz Lins] Nego de moto, escama Nego de prata, escama Nego no poder, escama Eu sou tipo Barack Obama A polícia odeia a escama Esses caras odeiam a escama PE Squad na casa fazendo fumaça Meu bonde na caça

Braza

Chão Chão Terra Terra

Amor não tem sinônimo Alma não tem gênero Poder não é virtude E a vida é sopro efêmero Chão, chão. Terra, terra O ser humano erra Chão, chão. Terra, terra O ser humano erra Macaco semideus, que ama os seus E faz a guerra No vagão lotado, o artista improvisa Telas planas

Bonde R300

Adoleta

Adoleta Adoleta Elas vêm sarrando Pra ver qual que vai pra treta Adoleta Adoleta Bonde R300 E o festival de ninfeta Nóis é chefe Delas, mestre Tudo que o Bonde mandar Novinha tu obedece Nóis é o panico da Oeste Norte, Sul e Leste Quando o R300 mandar Tu vai desce, desce

Braza

Easy Road

Easy road Brother, there’s no easy road Easy road Brother, there’s no easy road Burning bright You know you got to burn bright Burning bright You know you got to burn Escorre pela mão, estilhaça pelo chão Vem o imponderável e te deixa sem Abraça a sorte, a morte não poupa

Baco Exu do Blues

Serra Leoa

Isso é Rap sujo, não é Rap de bom moço Causo náusea como assistir Na Mira no almoço Só carne, tripa e osso Só carne, tripa e osso Rap BA só vira-lata Sinta o molar no seu pescoço Se Deus é roteirista, vida é só um esboço Quer

Braza

Exército Sem Farda

Não A nossa vitória não vai ser em vão O exército sem farda tá na contenção Sem líder, sem fronteira, só o coração One, each one teach one Each one teach one Se a nossa tropa cai, levanta e segue adiante Pelotão de frente, pensamento dissonante Marchamos calmamente, não

Baco Exu do Blues

Poetas no Topo 2

[Raffa Moreira] Ano passado eu ouvia coisas do tipo: Raffa, para irmão Esse ano eu vi o Froid postando meus vídeos no Instagram Eu vim de baixo, mano, em Guarulhos tava andando de busão Hoje eu vim pro Rio de Janeiro pela primeira vez de

Baco Exu do Blues

Desgraça do Ano

[Baco] Nuvens negras, água pra lavar o medo Ter mais inimigos do que idade te faz homem cedo Nasci na guerra, me sinto tão calmo Nós somos Dimas, ladrões, escritores de salmos Quem acha que eu sou ateu, não me conheceu Pra minha mãe e pro rap Pra

Braza

Racha a Canela

A noite vai e a estação dá o tom No funk, dub, ragga ou no reggaeton Racha canela e vai perdendo o batom E é só colar que aqui ninguém fica alone Então vem, vem trocar seu calor Pois, meu bem, não há tempo pra dor No

Baco Exu do Blues

Cypherbox (Expurgo)

De um lado um público jovem, maldita massa despolitizada As vezes uns tão radicais, mas base teórica nada Nunca invejei ninguém, na verdade ataquei a estrutura Uma grande manobra arriscada como Bukowski em literatura Chinaski, o aprendiz, filho de Lula e não de Ustra Fui infeliz

Baco Exu do Blues

Perfil #5 – Onze

Eu vi os irmão morrer Eu vi os irmão matar Nunca vi irmão correr Eu vi a cidade chorar Eu vi os irmão morrer Eu vi os irmão matar Nunca vi irmão correr Eu vi a cidade chorar Em Nova York, 94 escrevendo um som pra NAS Vivendo de rap,

Braza

Tanto

Quanto Ele e ela e o gosto do encanto Puro acaso escrito entre tantos Deixa a vida unir ou separar Tanto, depois de um dia de gala Janeiro banhava a cidade Com o hálito fresco da noite E o céu tropical cintilava Saíram pra rua sorrindo O show prometia o

Baco Exu do Blues

999

Facção carinhosa, time da ressaca Só os quebra taça Só os quebra taça, taça É o time da ressaca (Facção carinhosa, facção) Exu do Blues, Karma da cena Criado pela cena pra matar a cena Ganhe essa mega-sena Disputa lírica nem vale a pena Tô engolindo dicionários, tô fodendo Atena Ouvindo

Braza

Qual é o Rosto de Deus?

A trama do tempo, a carne viva e a ferida Não sei se a vida é justa, mas tá aí pra ser vivida Ninguém sabe a verdade, mas nunca será tarde Enquanto um problema for uma oportunidade Vento sudoeste que acinzenta a paisagem Trás a frente

Braza

Embrasa

E eu vou pra Maracangalha Bailar depois da batalha E eu vou pra Maracangalha Viver e fazer que valha Embrasa, sente em casa, que tá bom pra mim Passa bola, não enrola que hoje eu tô afim Abre a roda que tá foda, vai mexendo assim Arrasta a

Baco Exu do Blues

Sujismundo

[Baco, Bino e Djonga] Rap sujismundo, rap rap sujismundo Pé na porta, filho. E pau no cu do mundo Rap sujismundo, rap rap sujismundo Pé na porta, filho. E pau no cu do mundo [Bino] Pau no seu reto se vier de idéia torta Bino rima desde feto

Braza

Ela Me Chamou Pra Dançar um Ragga

Ela me chamou para dançar um ragga Que bom que ela mexeu com a pessoa errada Ela me chamou para dançar um ragga Que bom, meu Deus, que bom que ela mexeu Sumiu todo mundo, só nós no salão Colado sentia a sua respiração Suou a parede,

Braza

Além

Encontrar em si o além E transpor o mal e o bem Quando enxergo com amor A incerteza de quem sou Ergo os meus braços e meu coração Por cada grão E cada gota desse mar Glória à força viva que atua em mim! O bom e o ruim A

Baco Exu do Blues

Sulicidio

Bate cabeça ladrão Bate que bate cabeça ladrão É Oldisgraça e Chave Mestra Rap sujo proibidão, rap sujo proibidão Como é que você nunca ouviu falar Nos bruxos lendários do Norte Dos números raros da sorte Não convém ao lobo no covil falhar Como é que você nunca ouviu

Braza

Selecta

Geral tá convocado hoje tem sessão Selecta ligado, faz a transição Cê é loko! Que bailado, desacreditei Só o nectar lançado, chama no delay O grave quanto bate levanta o mulão Quem tá perto da caixa sente mais a pressão Geral tá convocado hoje tem sessão É brisa,

Braza

Oxalá

Subi a escadaria para me benzer E pedi ajuda para Oxalá Consultei os astros para entender Lua cheia, eu me batizei no mar Habeas Corpus moral, apneia mental Imperativo espiritual O fogo queima, o coral corta Se não há risco a criatura é morta Só você pode se conhecer Seu

Baco Exu do Blues

Tropicália

Foda matinal, clima tropical Fumando cancer pra passar o tempo Transa classic no corsa classic, no beat classic Nordeste mi casa, meu quintal violento Mano, ela avisou pra você Mano, ela avisou pra você Quer ser gangstar encontre o ponto “G” Quer ser gangstar encontre o ponto “G” Viciados

Braza

Ande

Ande Não pare de mexer pra pra que a massa não desande Confiante que Jah Jah nos guie e nos comande Coragem no incerto do universo que se expande Bora, nego! Bora que a Vida anda pra frente E se ficar pequeno pra gente A Caravana caminhará É