Menu

Forfun - Letras e Músicas

Forfun

Morada

Faço de mim Casa de sentimentos bons Onde a má fé não faz morada E a maldade não se cria Me cerco de boas intenções E amigos de nobres corações Que sopram e abrem portões Com chave que não se copia Observo a mim mesmo em silêncio Porque é nele

Forfun

Panorama

Vivemos rente aos trópicos Onde as águas de março costumavam fechar o verão Alimentamos Pensamentos utópicos E usamos a biodiversidade como fonte de inspiração Vejo uma senhora vendendo balas em frente ao metrô No campo, máquinas substituem o agricultor Imagino como era tudo no tempo do meu

Forfun

Hidropônica

Se a vida gasta em você Te faz de pano de chão Fica tranquilo porque nada é em vão E o que se tem a fazer É relaxar e beber Trocar uma ideia com os amigos no BG Gastar a onda no céu E o dinheiro em motel E

Forfun

Sigo o Som

Permanentemente mutável Pacificamente amigável É o meu estado e como eu ajo Mesmo que você me agrida Eu sei que erra também quem revida E onde eu vou não existe a razão Fortes são aqueles Que transformam em luz o que é escuridão Sigo o som da sua voz Que

Forfun

O Viajante

É, o tempo é uma coisa relativa Se hoje fosse ontem, amanhã seria hoje De qualquer forma eu to tranquilo Do jeito que tá que tá bom Como dizia o síndico Vai saber o que o gorila pensa Pedi minhas contas, viajei e caí no mundão Vou ver

Forfun

Coisa Pouca

Intenso, propenso A ir em contra senso Suspenso no tempo/espaço Veneno, vontade Chega de súbito, invade É tarde pra voltar o passo Saindo daqui não visa subir? Tô com aquele marroquino Coltrane no dois, um frame depois Te vejo em amplo domínio Deixa eu ver o céu Da sua boca A sorver o

Forfun

Sol Ou Chuva

Corre pra varanda e vem cá ver Faça sol ou chuva Um lindo dia vai nascer Num céu em degradê Meus olhos imóveis fitam o mar Vim pedir a força e as bençãos de Iemanjá Amor pra me guiar Vi os meus olhos refletidos pelos seus E as imagens

Forfun

Alforria

Adestrado e condicionado O potencial racional foi sabotado Um rebanho cego segue sem pensar Entretido, lobotomizado A televisão toma todo o seu tempo vago Atado e enclausurado no mesmo lugar Eles impõe a verdade absoluta E se você refuta, a resposta vem com força bruta Um plano muito bem

Forfun

Good Trip

Larguei um dub no carro e fui dar um rolé Com cinco conto, uma cerva e uns amigo Fiz a missão e a massa tá no brilho Partiu e seja o que Deus quiser De óculos escuro eu vejo o que você não vê As mulézinha

Forfun

Dissolver e Recompor

Eu varro a sala, eu rego as plantas Abro as janelas pro ar circular Faço uma faxina pra limpar a casa Faço uma faxina pra arrumar a vida Pra dissolver e recompor Até os infortúnios tem o seu valor Na oportunidade de aprender com a dor Portanto, a

Forfun

Minha Joia

Caminharemos lado a lado Uma questão de afinidade Música, dança, tempero e sabor Afeto, amparo, carinho e calor E uma faísca desse amor Abrasará o coração É a alma quem canta É a alma que encanta Minha criança, minha joia Minha vida, meu amor Minha criança, minha joia Minha vida, meu amor

Forfun

Cigarras

Eu vejo, e eu não estou só Enxergo, contemplo Almejo, e eu não estou só Eu corro, e eu não estou só Respiro, e eu não estou só Eu canto e danço A certeza que desata o nó Sentindo que eu não estou só As cigarras cantam por viver Celebrando

Forfun

Gruvi Quântico

Um mergulho no céu estrelado Banho frio mantém relaxado Olha só o relevo, que montanha linda! Limonada gelada no almoço Mil beijos com amor no pescoço Quando se manifesta a beleza dessa vida Embriagada no egoísmo que lhe embaça a visão A humanidade enxerga a vida como competição O

Forfun

Eremita Moderno

Antropologicamente falando é interessante Ingerir alimentos que contenham corante Criar imagens de deuses com formas de elefante Não cortar o cabelo quando a lua é minguante Simpatizante do sistema que simula flagrante Palavra escandinava que só tem consoante Refletir sobre isso tudo do alto de um mirante Já

Forfun

Costa Verde

Se já não fosse tarde, eu voltava lá Ia tentar dizer o que eu esqueci E apesar de tudo, não é novidade Enquanto o tempo passa eu espero que Que um dia a gente suba no altar Seguir os nossos trilhos Ser feliz, ter vários filhos Um quintal

Forfun

Constelação Karina

E é tão fácil não lembrar Que a vida logo passa e ninguém vai te esperar Longe de casa, perto do mar O vento no seu rosto, histórias pra contar Muito forte, lá no alto Sempre vão brilhar Milhões de estrelas coloridas Rumo ao infinito Tudo faz sentido Vai ser

Forfun

Cosmic Jesus

Nos olhos da ciência que desvenda a alegoria Soam os tambores em anúncio à boa nova Impávido diante do que não se conhecia Avança no sendeiro o homem forte a cada prova E quando sofre a alma nessa casa de argila Há num mergulho de olho

Forfun

Alegria Compartilhada

Uma gargalhada explodiu do outro lado da rua Alguém ligou as caixas de som para que o povo usufrua Do orvalho fresco da mata, que não se vê, mas atua Varrendo os lares do balneário em uma noite de lua Alegria compartilhada É alegria redobrada Alegria compartilhada É

Forfun

História de Verão

Que pena, que não valeu a pena Você dizia sempre 'preu' me por no seu lugar Se lembra da gente no cinema Eu arrotava alto pra você se envergonhar Eu te buscava as 9 Você de uniforme A gente não sabia Tudo dia tem um fim E acaba sempre

Forfun

Cara Esperto

Antes era a garotinha apaixonada Que me ligava todo dia preocupada Com as coisas que eu fazia na madrugada Mas no fundo já sabia que eu não valia nada Hoje tenho a vida que sempre quis, Mas será que sou feliz? Acho que nunca saberei Garotas ligando e