Menu

Ira! - Letras e Músicas

Ira!

O Girassol

Tento me erguer Às próprias custas E caio sempre nos seus braços Um pobre diabo é o que sou Um girassol sem sol Um navio sem direção Apenas a lembrança Do seu sermão Você é meu sol Um metro e sessenta e cinco de sol E quase o ano inteiro Os dias

Ira!

Um Girassol Da Cor Do Seu Cabelo

Vento solar e estrelas do mar A terra azul da cor de seu vestido Vento solar e estrelas do mar Você ainda quer morar comigo? Se eu cantar, não chore não É só poesia Eu só preciso ter você Por mais um dia Ainda gosto de dançar Bom dia Como vai

Ira!

Envelheço Na Cidade

Mais um ano que se passa Mais um ano sem você Já não tenho a mesma idade Envelheço na cidade Essa vida é jogo rápido Para mim ou pra você Mais um ano que se passa Eu não sei o que fazer Juventude se abraça Faz de tudo pra esquecer Um

Ira!

Tolices

São tolices Que penso sobre você Você não pensa em mim Por que andamos na mesma rua? Vivo sonhando Imaginando você Imagino pegadas E as vou seguindo É tolice eu sei Você não sente os meus passos Mas eu imagino Mas eu imagino São tolices O que penso sobre você Você não pensa em mim Por

Ira!

Eu Quero Sempre Mais

A minha vida Eu preciso mudar todo dia Pra escapar Da rotina dos meus desejos Por seus beijos E os meus sonhos Eu procuro acordar E perseguir meus sonhos Mas a realidade que vem depois Não é bem aquela que planejei Eu quero sempre mais Eu quero sempre mais Eu espero sempre mais De

Ira!

15 anos

Quando me sinto assim Volto a ter quinze anos Começando tudo de novo Vou me apanhar sorrindo Seu amor hoje Me alimentará amanhã Eis o homem Que se apanha chorando Vivendo e não aprendendo Eis o homem, este sou eu Que se diz seguro Que se diz maduro Seu amor hoje Me alimentará amanhã Eis

Ira!

Flores Em Você

De todo o meu passado Boas e más recordações Quero viver meu presente E lembrar tudo depois... Nessa vida passageira Eu sou eu, você é você Isso é o que mais me agrada Isso é o que me faz dizer... Que vejo flores em você!... De todo o meu passado Boas

Ira!

Mariana foi pro mar

Mariana foi pro mar Deixou seus bens mais valiosos com o cachorro e foi viajar Foi de coração Pois o marido saiu pra comprar cigarros e desapareceu Foi visto no Japão Com a vizinha, sua ex melhor amiga Mariana foi ao chão E ela pensou por muitas vezes Se

Ira!

Dias de Luta

Só depois de muito tempo Fui entender aquele homem Eu queria ouvir muito Mas ele me disse pouco... Quando se sabe ouvir Não precisam muitas palavras Muito tempo eu levei Prá entender que nada sei Que nada sei!... Só depois de muito tempo Comecei a entender Como será meu futuro Como será o

Ira!

Poço De Sensibilidade

Por entre ruas, entre carros e placas Luzes, cheiros e toques Eu sou um poço de sensibilidade te buscando na cidade Eu sou um poço de sensibilidade Entre veludos e cetins Fantasias e brinquedos Desejos e um certo medo Cheiros e toques Eu sou um poço de sensibilidade Te buscando na

Ira!

Tarde Vazia

Pela janela Vejo fumaça Vejo pessoas Na rua, os carros No céu, o sol e a chuva O telefone tocou Na mente fantasia Você me ligou Naquela tarde vazia E me valeu o dia Você me ligou Naquela tarde vazia E me valeu o dia Pela janela Vejo fumaça Vejo pessoas Na rua, os carros No céu, o

Ira!

Mudança de Comportamento

E aqui estou eu sozinho com o tempo O tempo que você me pediu Isso é orgulho do passado Um presente prá você Uma delicada lembrança Branca neve que nunca senti Solidão me deixe forte Talvez resolva meus problemas Eu morreria por você Na guerra ou na paz Eu morreria por

Ira!

Vida Passageira

Do alto da montanha Ou em um cavalo Em verde vale E tendo o poder de levitar... É como em Um comercial de cigarros Que a verdade Se esquece como os tragos Sonho difícil de acordar... Quando seus amigos Te surpreendem Deixando a vida de repente E não se quer acreditar... Mas essa vida

Ira!

Teorema

Não vá embora Fique um pouco mais Ninguém sabe fazer O que você me faz... É exagero E pode até não ser O que você consegue Ninguém sabe fazer... Parece energia Mas é só distorção E não sabemos Se isso é problema Ah! Ah! Oh! Oh!... Ou se é a solução... Não tenha medo Não preste

Ira!

Núcleo Base

Meu amor eu sinto muito, muito, muito, mas vou indo Pois é tarde, muito tarde e eu preciso ir embora Sinto muito meu amor, mas acho que já vou andando Amanhã acordo cedo e preciso ir embora Eu queria ter você, mas acho que já

Ira!

Boneca De Cera

Você não é mais a mesma Você mudou pra valer E um sorriso de seus lábios Não terei Eu sinto um frio Que vem do seu coração Mesmo nesse sol de verão Apenas um suspiro E um olhar perdido Por que as coisas são assim? Estamos perto um do outro Mas você

Ira!

Bebendo Vinho

Eu vivo sozinho e apaixonado Não tenho ninguém aqui do meu lado Meu cachorro Vênus foi roubado Fiquei um pouco preocupado Vou me entorpecer bebendo vinho Eu sigo só o meu caminho Vou me entorpecer bebendo vinho Eu sigo só o meu caminho Chove pra caramba aqui no Rio Penso

Ira!

Rubro Zorro

Trata-se de um faroeste sobre o terceiro mundo... O caminho do crime o atrai Como a tentação de um doce Era tido como um bom rapaz Foi quem foi Ao calar da noite Anda nessas bandas Do paraíso é o zorro Rubro zorro Espertos rondam o homem Um tipo comum Tesouro dos

Ira!

Pobre Paulista

Todos os não se agitam Toda adolescência acata E a minha mente gira E toda ilusão se acaba Dentro de mim sai um monstro Não é o bem, nem o mal É apenas indiferença É apenas ódio mortal Não quero ver mais essa gente feia Não quero ver mais os

Ira!

Flerte Fatal

"São Paulo 5:03 da manhã sinto a ferrugem, telefone continua calado. Chego em casa tomo meu wisky e alimento mais a minha solidão O gosto amargo insiste em permanecer no meu corpo Corpo...corpo...está nú... Gelado com o peito ardendo, gritando por socorro, preste a cair do