Menu

Legião Urbana - Letras e Músicas

Legião Urbana

Faroeste Caboclo

Não tinha medo o tal João de Santo Cristo Era o que todos diziam quando ele se perdeu Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda Só pra sentir no seu sangue o ódio que Jesus lhe deu Quando criança só pensava em ser bandido Ainda

Legião Urbana

Há Tempos

Parece cocaína mas é só tristeza, talvez tua cidade Muitos temores nascem do cansaço e da solidão Descompasso, desperdício Herdeiros são agora da virtude que perdemos Há tempos tive um sonho Não me lembro, não me lembro Tua tristeza é tão exata E hoje o dia é tão

Legião Urbana

Pais e Filhos

Estátuas e cofres e paredes pintadas Ninguém sabe o que aconteceu Ela se jogou da janela do quinto andar Nada é fácil de entender Dorme agora É só o vento lá fora Quero colo! Vou fugir de casa Posso dormir aqui com vocês? Estou com medo, tive um pesadelo Só

Legião Urbana

O Teatro dos Vampiros

Sempre precisei de um pouco de atenção Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto E destes dias tão estranhos Fica a poeira se escondendo pelos cantos Esse é o nosso mundo O que é demais nunca é o bastante E a primeira

Legião Urbana

Eduardo e Mônica

Quem um dia irá dizer Que existe razão Nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer Que não existe razão? Eduardo abriu os olhos, mas não quis se levantar Ficou deitado e viu que horas eram Enquanto Mônica tomava um conhaque No outro canto da cidade, como eles

Legião Urbana

Metal Contra as Nuvens

Não sou escravo de ninguém Ninguém, senhor do meu domínio Sei o que devo defender E, por valor eu tenho E temo o que agora se desfaz Viajamos sete léguas Por entre abismos e florestas Por Deus nunca me vi tão só É a própria fé o que destrói Estes

Legião Urbana

Tempo Perdido

Todos os dias quando acordo Não tenho mais o tempo que passou Mas tenho muito tempo Temos todo o tempo do mundo Todos os dias antes de dormir Lembro e esqueço como foi o dia Sempre em frente Não temos tempo a perder Nosso suor sagrado É bem mais belo

Legião Urbana

Perfeição

Vamos celebrar a estupidez humana A estupidez de todas as nações O meu país e sua corja de assassinos covardes Estupradores e ladrões Vamos celebrar a estupidez do povo Nossa polícia e televisão Vamos celebrar nosso governo E nosso estado que não é nação Celebrar a juventude sem escola,

Legião Urbana

Índios

Quem me dera ao menos uma vez Ter de volta todo o ouro que entreguei a quem Conseguiu me convencer que era prova de amizade Se alguém levasse embora até o que eu não tinha Quem me dera ao menos uma vez Esquecer que acreditei que

Legião Urbana

Mais Uma Vez

Mas é claro que o sol Vai voltar amanhã Mais uma vez, eu sei Escuridão já vi pior De endoidecer gente sã Espera que o sol já vem Tem gente que está Do mesmo lado que você Mas deveria estar do lado de lá Tem gente que machuca os outros Tem

Legião Urbana

Monte Castelo

Ainda que eu falasse A língua dos homens E falasse a língua dos anjos Sem amor eu nada seria É só o amor! É só o amor Que conhece o que é verdade O amor é bom, não quer o mal Não sente inveja ou se envaidece O amor

Legião Urbana

Geração Coca-Cola

Quando nascemos fomos programados A receber o que vocês Nos empurraram com os enlatados Dos U.S.A., de nove às seis Desde pequenos nós comemos lixo Comercial e industrial Mas agora chegou nossa vez Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês Somos os filhos da revolução Somos burgueses

Legião Urbana

Vento No Litoral

De tarde quero descansar Chegar até a praia e ver Se o vento ainda está forte E vai ser bom subir nas pedras Sei que faço isso pra esquecer Eu deixo a onda me acertar E o vento vai levando tudo embora Agora está tão longe Ver a linha

Legião Urbana

Andrea Doria

Às vezes parecia que de tanto acreditar Em tudo que achávamos tão certo Teríamos o mundo inteiro e até um pouco mais Faríamos floresta do deserto E diamantes de pedaços de vidro Mas percebo agora que o teu sorriso Vem diferente Quase parecendo te ferir Não queria te ver

Legião Urbana

Quase Sem Querer

Tenho andado distraído Impaciente e indeciso E ainda estou confuso, só que agora é diferente Estou tão tranquilo e tão contente Quantas chances desperdicei Quando o que eu mais queria Era provar pra todo o mundo Que eu não precisava provar nada pra ninguém Me fiz em mil pedaços

Legião Urbana

Giz

E mesmo sem te ver Acho até que estou indo bem Só apareço, por assim dizer Quando convém aparecer Ou quando quero Quando quero Desenho toda a calçada Acaba o giz, tem tijolo de construção Eu rabisco o sol Que a chuva apagou Quero que saibas que me lembro Queria até que

Legião Urbana

Ainda É Cedo

Uma menina me ensinou Quase tudo que eu sei Era quase escravidão Mas ela me tratava como um rei Ela fazia muitos planos Eu só queria estar ali Sempre ao lado dela Eu não tinha aonde ir Mas egoísta que eu sou Me esqueci de ajudar A ela como ela me

Legião Urbana

Por Enquanto

Mudaram as estações E nada mudou Mas eu sei que alguma coisa aconteceu Está tudo assim tão diferente Se lembra quando a gente Chegou um dia a acreditar Que tudo era pra sempre Sem saber Que o pra sempre sempre acaba Mas nada vai conseguir mudar O que ficou Quando penso em

Legião Urbana

Que País É Este

Nas favelas, no Senado Sujeira pra todo lado Ninguém respeita a Constituição Mas todos acreditam no futuro da nação Que país é esse? Que país é esse? Que país é esse? No Amazonas, no Araguaia-ia-ia Na baixada fluminense Mato Grosso, Minas Gerais E no Nordeste tudo em paz Na morte eu descanso Mas

Legião Urbana

Será

Tire suas mãos de mim Que eu não pertenço a você Não é me dominando assim Que você vai me entender Eu posso estar sozinho Mas eu sei muito bem aonde estou Você pode até duvidar Acho que isso não é amor Será só imaginação? Será que nada vai acontecer? Será