Menu

Oswaldo Montenegro - Letras e Músicas

Oswaldo Montenegro

Metade

Que a força do medo que tenho Não me impeça de ver o que anseio Que a morte de tudo em que acredito Não me tape os ouvidos e a boca Porque metade de mim é o que eu grito A outra metade é silêncio Que a

Oswaldo Montenegro

Se Puder Sem Medo

Deixa em cima desta mesa a foto que eu gostava Pr'eu pensar que o teu sorriso envelheceu comigo Deixa eu ter a tua mão mais uma vez na minha Pra que eu fotografe assim meu verdadeiro abrigo Deixa a luz do quarto acesa a porta

Oswaldo Montenegro

A Lista

Faça uma lista de grandes amigos Quem você mais via há dez anos atrás Quantos você ainda vê todo dia Quantos você já não encontra mais Faça uma lista dos sonhos que tinha Quantos você desistiu de sonhar! Quantos amores jurados pra sempre Quantos você conseguiu preservar... Onde você

Oswaldo Montenegro

A Vida Quis Assim

Me fale das andanças ex amor Dos melhores momentos que passou Me fale que vou te falar dos meus Eu tenho todo tempo pra ouvir Os melhores momentos que eu vivi São todos que passei ao lado teu. Mas se você quiser não vou lembrar, Pra não te

Oswaldo Montenegro

Tocando Em Frente

Ando devagar porque já tive pressa E levo esse sorriso, porque já chorei demais Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe Só levo a certeza de que muito pouco eu sei, ou Nada sei, conhecer as manhas e as manhãs O sabor das massas

Oswaldo Montenegro

Intuição

Canta uma canção bonita Falando da vida, em 'Ré maior' Canta uma canção daquela De filosofia Do mundo bem melhor Canta uma canção que aguente Essa paulada, e a gente Bate o pé no chão Canta uma canção daquela Pula da janela, bate o pé no chão Sem o compromisso estreito De

Oswaldo Montenegro

Bandolins

Como fosse um par que Nessa valsa triste Se desenvolvesse Ao som dos bandolins E como não, E por que não dizer Que o mundo respirava mais Se ela apertava assim? Seu colo como Se não fosse um tempo Em que já fosse impróprio Se dançar assim Ela teimou e enfrentou O mundo Se rodopiando

Oswaldo Montenegro

Sem Mandamentos

Hoje eu quero a rua cheia de sorrisos francos De rostos serenos, de palavras soltas Eu quero a rua toda parecendo louca Com gente gritando e se abraçando ao sol Hoje eu quero ver a bola da criança livre Quero ver os sonhos todos nas janelas Quero

Oswaldo Montenegro

Lua e Flor

Eu amava Como amava algum cantor De qualquer clichê De cabaré, de lua e flor Eu sonhava como a feia Na vitrine Como carta Que se assina em vão Eu amava Como amava um sonhador Sem saber porquê E amava ter no coração A certeza ventilada de poesia De que o dia, amanhece não Eu

Oswaldo Montenegro

Estrelas

Pela marca que nos deixa A ausência de som que emana das estrelas Pela falta que nos faz A nossa própria luz a nos orientar Doido corpo que se move É a solidão nos bares que a gente frequenta Pela mágica do dia Que independeria da gente pensar Não

Oswaldo Montenegro

Quando A Gente Ama

Quem vai dizer ao coração, Que a paixão não é loucura Mesmo que pareça Insano acreditar Me apaixonei por um olhar Por um gesto de ternura Mesmo sem palavra Alguma pra falar Meu amor,a vida passa num instante E um instante é muito pouco pra sonhar Quando a gente ama, Simplesmente ama É

Oswaldo Montenegro

Velhos Amigos

Velhos amigos vão sempre se encontrar Seja onde for, seja em qualquer lugar O mundo é pequeno, o tempo é invenção Que o amor desfaz na tua mão Nada passou, nada ficará Nada se perde, nada vai se achar Põe nosso nome na planta do jardim Vivo em

Oswaldo Montenegro

Eu Quero Ser Feliz Agora

Se alguém disser pra você não cantar Deixar teu sonho ali pr'uma outra hora Que a segurança exige medo Que quem tem medo Deus adora Se alguém disser pra você não dançar Que nessa festa você tá de fora Que você volte pro rebanho. Não acredite, grite, sem

Oswaldo Montenegro

A Lógica da Criação

O mérito é todo dos santos O erro e o pecado são meus Mas onde está nossa vontade Se tudo é vontade de Deus? Apenas não sei ler direito A lógica da criação O que vem depois do infinito E antes da tal explosão? Por que que o tal

Oswaldo Montenegro

Léo e Bia

No centro de um planalto vazio Como se fosse em qualquer lugar Como se a vida fosse um perigo Como se houvesse faca no ar Como se fosse urgente e preciso Como é preciso desabafar Qualquer maneira de amar varia E Léo e Bia souberam amar Como se não

Oswaldo Montenegro

A Porta da Alegria

Cada vez que eu subo ao palco pra cantar Eu me lembro de você Será que ainda quero falar? Ainda há coisas pra contar ou pra dizer? O vento corta a pele, mas O coração por dentro resistiu O sol lá fora é novo, mas você não

Oswaldo Montenegro

Estrada Nova

Eu conheço o medo de ir embora Não saber o que fazer com a mão Gritar pro mundo e saber Que o mundo não presta atenção Eu conheço o medo de ir embora Embora não pareça, a dor vai passar Lembra se puder Se não der, esqueça De algum

Oswaldo Montenegro

Sim

Sim, sinos na capela Alguém vai casar Não sou em nem ela Mas vamos dançar... Sim, como o pôr-do-sol Ninguém vai fazer Que possa durar Sim, se não for pra sempre Vai ficar pra sempre Que a gente lembrar... Sim, flores na janela Alguém vai passar Sem olhar pra ela Mas vai se lembrar Sim,

Oswaldo Montenegro

Agonia

Se fosse resolver iria te dizer foi minha agonia Se eu tentasse entender por mais que eu me esforçasse eu não conseguiria E aqui no coração eu sei que vou morrer Um pouco a cada dia E sem que se perceba A gente se encontra Pra uma outra folia Eu vou pensar que

Oswaldo Montenegro

Aos Filhos de Áries

Áries, o primeiro signo, do carneiro apaixonado Tem em Marte seu designo e no fogo seu reinado Nas estrelas seu delírio, seu amor enciumado Nos limites, seu martírio, seu mistério revelado Louco signo das correntes e emoções arrebatadas Ariana dos repentes e explosões descontroladas Ariana, como o