Menu

Quarto Fechado - Letras e Músicas

Quarto Fechado

Um Lindo Dia

Pronto pra mudar onde tudo começou Nada vai ser como antes Mas se voce pudesse desfazer a besteira que fez Como estariamos hoje Um lindo dia vai amanhecer E eu posso te ensinar a desfrutar Não importa se der sol ou se chover Um lindo dia vai amanhecer Ooooo

Quarto Fechado

O Amor É Assim

Dia lindo pra ela dizer sim Pirueta, se precisar eu faço Cabelo pro lado, anel preparado Meu bem, hoje nada vai dar errado Vou fazer um clichê no dia dos namorados Da última vez que a gente se viu Foi tanto amor, que o céu se abriu

Quarto Fechado

Dizer Adeus Ao Velho Refrão

Oi, tudo nas costas vai Garoto o que será de nós dois O que vão esperar de nós dois Não vou desistir do plano Não vou desistir do plano Pintaram tudo em preto e branco pra pintar Fazer a gente desisti de acreditar Que posso desenhar O meu futuro Com

Quarto Fechado

Meu Barco

No mar o barco é solução pra atravessar Na guerra busco escudo pra me proteger Novembro é guarda-chuva pra não me molhar Tudo tem serventia no devido lugar Canto do galo pra despertar na hora de roçar Fogo para aquecer quando julho chegar Há tempos de colher

Quarto Fechado

Fast Food

Queremos tudo ao mesmo tempo Num fast food intelectual Tento me lembrar que não somos deste lugar Na longitude do pensamento Já me confundo entre o bem e a mal Mas tento confiar que tudo isso vai mudar Teu amor me traz motivos pra acreditar Sou um pássaro

Quarto Fechado

Eu Sozinho

De pés descalços me sinto mais vivo Como se fosse capaz de voltar O vento, o vento me leva e traz O vento confunde o meu cais O vento ajunta e desfaz Se do macaco chegamos aqui Não houve herança do amor pelos seus A fome do mundo

Quarto Fechado

Dois Nós de Nós Dois

Percebo em voce tudo que projetei em mim Palavras sem pensar, foi o que nos fez chegar até aqui Somos o pai que não se importa mais Somos o filho que fugiu Somos um vinho que a adormece mais Não cicatriza a ferida que abriu Voce prometeu

Quarto Fechado

Meu Umbigo

Deixo a porta aberta Pode entrar sereno Minha fachada é bela Mas por dentro não Pode botar pra fora Essa mobilha velha Que eu to de casa nova Mente nova Vou juntar pra dividir Isso que faz sentido para mim Teu amor me constrange a repartir Isso que faz sentido para mim O

Quarto Fechado

Desordem Em Mim

Está tudo programado e nada sai igual Me coloco no compasso e o tempo desanda no final Quem sabe se eu deixar a porta aberta pra ti Tentar desarrumar essa bagunça que eu fiz dentro de mim Do que eu preciso é te encontrar naquele

Quarto Fechado

Estrada Para a Perdição

Deixe estar, deixe estar Um brinde ao recomeço Deixe a dor do amor te quebrar Queira estar, queira estar no centro da vontade Queira andar no caminho para o lar O coração é emoção Estrada para a perdição Oh! deus do tempo e da razão Me livra dessa condição Vamos

Quarto Fechado

Pai (Por Favor)

Você foi um herói Com o final sem troféu Que injustiça vejo aqui Debaixo de um sol (que mais me faz chorar do que sorrir) Não consigo ver(mais quem tu és) O amor que (sinto é recordação) Queria escrever Algo bonito pra você Mas hoje o sol raiou Só pra

Quarto Fechado

Topo do Mundo

Vem, vem ser mais um também Mirar nas estrelas Vem sonhar alto Deixar o impossível pra traz Vem, juntar-se a mania do bem Mirar em saturno Amar as pessoas Não é nada absurdo meu bem Somos um céu Querendo trovejar A solução pra esse trem não descarrilhar Uma criança tentando escalar No topo

Quarto Fechado

Queda e Colisão

Eu escravo De um amor Um tanto amargo E a resposta que tu tens não é Nem um pouco que me põe de pé Eu aflito e conflito com meu umbigo E resposta que tu tens já foi O porquê que já não satisfaz Já vai tarde, é minha

Quarto Fechado

Ao Lado Teu

A gente quer escrever Sem conteúdo pra dar Ou dar pincelada final Sem um esboço pra guiar E é aprendendo a dirigir Que eu escolhi a contra mão Refrão: Como explicar tudo que és pra mim Como encontrar palavras pra definir Tudo que vivo ao lado teu És o começo meio

Quarto Fechado

Primeiro Ato

Um ponto do céu Eu vejo o que me convém Um tiro no ar A flecha que vai, foi Casa cheia, livro aberto Põe gravata, primeiro ato Tem plateia, tem aplausos Tem cortinas, segundo ato Quem engana quem, quem engana quem Essa fé não move montanhas, nem ninguém Um ponto do

Quarto Fechado

Vem

Tudo bem se Você desejar Me perdoar Para o amor há Um mar de possibilidades Se você vir Então vem Não deixe a sorte pra depois Tem vida nova pra nós dois Se joga nos meus braços e vem Não deixe a sorte pra depois Que ainda vejo vida nova pra nós