Menu

Rita Lee - Letras e Músicas

Rita Lee

Ovelha Negra

Levava uma vida sossegada Gostava de sombra E água fresca Meu Deus Quanto tempo eu passei Sem saber Uh! Uh! Foi quando meu pai me disse "Filha, você é a Ovelha Negra Da família" Agora é hora de você assumir Uh! Uh! E sumir! Baby, baby Não adianta chamar Quando alguém está perdido Procurando se encontrar Baby,

Rita Lee

Saúde

Me cansei de lero-lero Dá licença, mas eu vou sair do sério Quero mais saúde Me cansei de escutar opiniões De como ter um mundo melhor Mas ninguém sai de cima, nesse chove-não-molha Eu sei que agora eu vou é cuidar mais de mim Como vai? Tudo bem Apesar,

Rita Lee

Mania de Você

Meu bem, você me dá água na boca Vestindo fantasias, tirando a roupa Molhada de suor de tanto a gente se beijar De tanto imaginar loucuras A gente faz amor por telepatia No chão, no mar, na lua, na melodia Mania de você De tanto a gente se

Rita Lee

Baila Comigo

Se Deus quiser Um dia eu quero ser índio Viver pelado Pintado de verde Num eterno domingo Ser um bicho preguiça Espantar turista E tomar banho de sol Banho de sol! Banho de sol! Sol!... Se Deus quiser Um dia acabo voando Tão banal assim Como um pardal Meio de contrabando Desviar do estilingue Deixar que me xingue E

Rita Lee

Agora Só Falta Você

Um belo dia resolvi mudar E fazer tudo o que eu queria fazer Me libertei daquela vida vulgar Que eu levava estando junto a você E em tudo que eu faço Existe um porquê Eu sei que eu nasci Sei que eu nasci pra saber E fui andando sem

Rita Lee

Menino Bonito

Lindo! E eu me sinto enfeitiçada Correndo perigo Seu olhar É simplesmente Lindo!... Mas também não diz mais nada Menino bonito E então quero olhar você Depois ir embora Ah! Ah! Sem dizer o porquê Eu sou cigana Ah! Ah! Basta olhar prá você... E eu me sinto enfeitiçada Correndo perigo Seu olhar É simplesmente Lindo!... Mas também não diz mais

Rita Lee

Pagu

Mexo, remexo na inquisição Só quem já morreu na fogueira Sabe o que é ser carvão Hum! Hum! Eu sou pau pra toda obra Deus dá asas à minha cobra Hum! Hum! Hum! Hum! Minha força não é bruta Não sou freira, nem sou puta Porque nem toda feiticeira é

Rita Lee

Caso Sério

Eu Fico pensando em nós dois Cada um na sua Perdidos na cidade nua Empapuçados de amor Numa noite de verão Ai! Que coisa boa À meia-luz, a sós, à toa Você e eu somos um Caso Sério Ao som de um bolero Dose dupla Românticos de Cuba Libre! Misto-quente Sanduíche de gente Eu Fico pensando em nós

Rita Lee

Amor e Sexo

Amor é um livro Sexo é esporte Sexo é escolha Amor é sorte Amor é pensamento Teorema Amor é novela Sexo é cinema Sexo é imaginação Fantasia Amor é prosa Sexo é poesia O amor nos torna Patéticos Sexo é uma selva De epiléticos Amor é cristão Sexo é pagão Amor é latifúndio Sexo é invasão Amor é divino Sexo é animal Amor

Rita Lee

Lança Perfume

Lança menina Lança todo esse perfume Desbaratina Não dá pra ficar imune Ao teu amor Que tem cheiro De coisa maluca Vem cá, meu bem Me descola um carinho Eu sou neném Só sossego com beijinho Vê se me dá o prazer De ter prazer comigo Me aqueça! Me vira de ponta cabeça Me faz de

Rita Lee

Tudo Vira Bosta

O ovo frito, o caviar e o cozido A buchada e o cabrito O cinzento e o colorido A ditadura e o oprimido O prometido e não cumprido E o programa do partido Tudo vira bosta... O vinho branco, a cachaça, o chope escuro O herói e o dedo-duro O

Rita Lee

Doce Vampiro

Venha me beijar Meu doce vampiro Ou, ou Na luz do luar Ãh, ãh Venha sugar o calor De dentro do meu sangue vermelho Tão vivo tão eterno, veneno Que mata sua sede Que me bebe quente Como um licor Brindando a morte e fazendo amor Meu doce vampiro Ou, ou Na luz do luar Ãh,

Rita Lee

Desculpe o Auê

Xá! Xá! Uha! Uha! Xá! Xalalá Uha! Uha!... Desculpe o Auê Eu não queria magoar você Foi ciúme sim Fiz greve de fome Guerrilhas, motins Perdi a cabeça Esqueça! Ai! Ai! Ai! Ai! Oh! No!... Desculpe o Auê Eu não queria magoar você Foi ciúme sim Fiz greve de fome Guerrilhas, motins Perdi a cabeça Esqueça! Ah! Aaaaah!... Da próxima vez

Rita Lee

Mutante

Juro que não vai doer Se um dia eu roubar O seu anel de brilhantes Afinal de contas dei meu coração E você pôs na estante Como um troféu No meio da bugiganga Você me deixou de tanga Ai de mim que sou romântica Kiss baby, kiss me baby, kiss

Rita Lee

Reza

Deus me proteja da sua inveja Deus me defenda da sua macumba Deus me salve da sua praga Deus me ajude da sua raiva Deus me imunize do seu veneno Deus me poupe do seu fim Deus me proteja da sua inveja Deus me defenda da sua macumba Deus

Rita Lee

Esse Tal De Roque Enrow

AU! Ela nem vem mais prá casa Doutor! Ela odeia meus vestidos Minha filha é um caso sério Doutor! Ela agora está vivendo Com esse tal de: Roque Enrow! Roque Enrow! Roque En!... Ela não fala comigo Doutor! Quando ele está por perto É um menino tão sabido Doutor! Ele quer modificar o mundo Esse tal de: Roque

Rita Lee

Erva Venenosa

Parece uma rosa De longe é formosa É toda recalcada A alegria alheia incomoda Venenosa! Êh êh êh êh êh! Erva venenosa Êh êh êh êh êh! É pior do que cobra cascavel O seu veneno é cruel EL! EL! EL! De longe não é feia Tem voz de uma sereia Cuidado, não a

Rita Lee

Coisas da Vida

Quando a lua apareceu Ninguém sonhava mais do que eu Já era tarde Mas a noite é uma criança distraída Depois que eu envelhecer Ninguém precisa mais me dizer Como é estranho ser humano Nessas horas de partida É o fim da picada Depois da estrada começa Uma grande avenida No fim

Rita Lee

Cor de Rosa Choque

Nas duas faces de Eva A bela e a fera Um certo sorriso De quem nada quer... Sexo frágil Não foge à luta E nem só de cama Vive a mulher... Por isso não provoque É Cor de Rosa Choque Oh! Oh! Oh! Oh! Oh! Não provoque! É Cor de Rosa Choque Não provoque! É

Rita Lee

Jardins da Babilônia

Suspenderam Os Jardins da Babilônia Eu pra não ficar por baixo Resolvi! Botar as asas pra fora Porque! Quem não chora dali Não mama daqui Diz o ditado Quem pode, pode Deixa os acomodados Que se incomodem Minha saúde não é de ferro não Mas meus nervos são de aço Pra pedir silêncio eu berro Pra