Menu

Supercombo - Letras e Músicas

Supercombo

Piloto Automático

Eu nunca fiz questão de estar aqui Muito menos participar E ainda acho que o meu cotidiano Vai me largar Um dia eu vou morrer Um dia eu chego lá E eu sei que o piloto automático Vai me levar Eu devia sorrir mais Abraçar meus pais Viajar o mundo e

Supercombo

O Calculista

Eu fiz uma planilha pra você E calculei a porcentagem de Dar errado, dar errado, errado Eu sei o quanto custa a solidão Eles riram do meu papo de cifrão Não tem graça, não tem graça, não tem graça Nunca me deram valor E eu não sei o

Supercombo

Amianto

Moça, sai da sacada Você é muito nova pra brincar de morrer Me diz o que há, o quê que a vida aprontou dessa vez? Venha, desce daí Deixa eu te levar pra um café, pra conversar Te ouvir E tentar te convencer Que a vida é como

Supercombo

Grão de Areia (part. Gustavo Bertoni)

Tu tem noção do tamanho desse nosso universo? É imenso Quem é você pra falar que somos iluminados? Escolhidos Todas nossas aflições, nossos medos Amores, opiniões, não são nada Um grão de areia Eu sou um atestado de óbito Esperando o tempo ter tempo pra assinar Eu sou um belo

Supercombo

Bonsai

Vou fazer um chá com umas Plantas ornamentais Sentar nessa varanda na minha mente Com os meus bonsais Perguntar para os passarinhos como os Pombos voam e que horas eles vão cantar Esse crânio é o meu refúgio Ninguém me impede de meditar Um dia eu me sequestrei fui Meu

Supercombo

Rogério

Você não sabe como é ruim Desejo pra ninguém viver nesse calor infernal E todo mundo te usar Como garoto propaganda Pra todo mal que existe nesse mundo Será que alguém me entende Mesmo eu sendo um camundongo em meio de serpentes Ninguém me convidou Eu quero subir e

Supercombo

Morar

Sermão é só pra quem tem Envergadura moral você não tem De perto todos são doidão A louça cresce as roupa fede lá vem o palavrão Pasta de dente sem tampa Sujeira debaixo da cama Desde que você veio morar minha vida é um inferno O inferno mais

Supercombo

Lentes

Se você quer parar, estagnar Quer interromper Deixa eu carrego Na garupa da minha bicicleta Se a porta fechar Boca calar E o mundo ficar pequeno demais Intercâmbio para outro planeta Eu quero ver o que as lentes vão mostrar Eu quero ver o pôr-do-sol em Okinawa Escalar o Monte Fuji

Supercombo

Monstros (part. Mauro Henrique)

Os monstros que me assombravam Ao dormir Me propuseram o cessar fogo Alegando que eu não sei sorrir Que eu não sou mais o mesmo Que eu vivo no passado E não me assusto com o que antes Era meu tormento Também queria ser imaginário Aparecer só quando apropriado Não medir

Supercombo

Eutanásia

Todo dia o mesmo teto Ela não aguenta mais Essa horizontal (todo dia, todo dia) Respira pelos canos E ninguém vai te ouvir gritar A escuridão deve ser Melhor que isso Deixa eu decidir, não quero ser submisso A escuridão deve ser melhor que isso Solta minha mão Deixa eu abraçar

Supercombo

Sol da Manhã

Como eu adoro esses fogos Embelezando o céu Eu quase me esqueço que você tá Do meu lado Exigindo atenção Que hoje está em falta Eu sou assim Me distraio facilmente: Olha lá o avião Enquanto você me espera no escuro, eu Aproveito para tomar um sol da manhã Sei que

Supercombo

Vê Se Não Morre

Eram explosões, incêndios em praças E confusões, pessoas armadas Você se foi (Cadê você?) Eu me preocupo Vê se não morre Toma cuidado Mande noticias Seja um sinal de fumaça Foi assim, nem deu tempo pra pensar Quando eu cai, os prédios em chamas Eu vi você me olhando de longe O sol

Supercombo

Todo Dia É Dia de Comemorar

Eu não nasci quadrado Tenho um quadro clínico de excessos Uma compulsão que tenho por arriscar Eu já abracei estranhos Caí de escadas, fiz yoga Tudo pra suprir a hiperatividade Eu já tomei florais e pró depressivos Antiácidos, anteontem eu testei Algo que a anvisa nem aprovou Já me joguei

Supercombo

Bomba Relógio

Por favor vamos manter a calma Se eu corto um fio errado todos nós vamos explodir Aí eu vou rir nossos pedaços pintando o chão E sou eu e vou ter que limpar, pois Ninguém liga se meu timer zerou Ou se tá quase lá E o

Supercombo

Saudade

Não querer lidar com pessoas É proteção pra você nunca se machucar. Se esconde e esquece, pois quando a gente perde alguém, Não quer nem pensar em esquecer... Das vezes que eu te encontrei Lembrar, e sentir o que foi pra mim. Aquela sensação de ter o

Supercombo

Magaiver (part. Raoni e Keops)

Cheguei no fundo do poço Dei aquele tibum Me banhei nessa água deliciosa Feita por quem só chora Pois eu tô vendendo lenço Aqui não tem tempo ruim Me derruba a vontade que eu levanto Feito boneco de posto É tanto azar só desastre É o que se vê não

Supercombo

Jovem

Eu fico esperando aquele ano que eu sei que eu vou bombar Que eu vou ganhar muito dinheiro Enquanto isso eu fico em stand-by Com aquele pé atrás Cai do berço, cai no mundo sem nenhum tutorial De como eu chego no sucesso E tudo vira as costas Eu

Supercombo

Campo de Força

Penso em você Tento te ajudar Mas seu campo de força não me deixa entrar Para de esconder Se a ponta do iceberg já é maior do que o everest Imagina a raiz E tudo o que tem por lá Enterrado, soterrado embaixo do chão Você faz coleção do

Supercombo

A Piscina e o Karma

Um roupão de banho, uma tonelada de protetor solar Eu to de boas no sol, o pau quebrando no universo E eu enchendo um crocodilo Eu tentei e tento fazer de tudo Pra ficar relax mas o karma vem Pra me esfaquear, explodir meu sofá Quase me

Supercombo

Soldadinho

Lembro de quando eu era novo Planejava dominar o mundo com o pessoal da creche E mãe cortava meu cabelo Ignorava qualquer senso de estética que eu Poderia vir a ter Não consigo dormir com tantos filmes passando Se eu fecho os olhos vejo infinitos momentos Sempre voltando