Menu

Tribalistas - Letras e Músicas

Tribalistas

Velha Infância

Você é assim Um sonho pra mim E quando eu não te vejo Eu penso em você Desde o amanhecer Até quando eu me deito Eu gosto de você E gosto de ficar com você Meu riso é tão feliz contigo O meu melhor amigo É o meu amor E a gente

Tribalistas

Carnalismo

No rastro do seu caminhar No ar onde você passar O seu perfume inebriante Perdura num instante A rua inteira a levitar Me abraça e me faz calor Segredos de liquidificador Um ser humano é o meu amor De músculos, de carne e osso Pele e cor No rastro do seu

Tribalistas

Já Sei Namorar

Já sei namorar Já sei beijar de língua Agora só me resta sonhar Já sei onde ir Já sei onde ficar Agora só me falta sair Não tenho paciência pra televisão Eu não sou audiência para a solidão Eu sou de ninguém Eu sou de todo mundo E todo mundo me

Tribalistas

Mais Um Na Multidão

Guarde segredo que te quero e conte só os seus pra mim faça de mim o seu brinquedo você é meu enredo vem pra cá te quero te espero não, não vai passar o amor não falta estar você pensa em mim eu penso em você eu tento dormir você tenta esquecer longe

Tribalistas

Carnavália

Vem pra minha ala Que hoje a nossa escola vai desfilar Vem fazer história Que hoje é dia de glória nesse lugar Vem comemorar Escandalizar ninguém Vem me namorar, Vou te namorar também Vamos pra avenida Desfilar a vida, carnavalizar Na Portela tem Mocidade Imperatriz No Império tem Uma Vila tão feliz Beija-Flor vem ver A

Tribalistas

Minha Razão De Viver

Como é que eu digo ao meu coração Que voce não volta mais não Como eu posso me convencer Que o amor virou ilusão Se eu sobriver mesmo assim Um dia seguinte do fim E no sei olhar uma dor Quem vai tomar conta de mim E quem é

Tribalistas

É Você

É você Só você Que na vida vai comigo agora Nós dois na floresta e no salão Nada mais Deita no meu peito e me devora Na vida só resta seguir Um risco, um passo, um gesto rio afora É você Só você Que invadiu o centro do espelho Nós dois na

Tribalistas

Lá De Longe

Longe, lá de longe de onde toda a beleza do mundo se esconde Mande para ontem uma voz que se expanda e suspenda esse instante Lá de longe de onde toda a beleza do mundo se esconde Mande para ontem uma voz que se expanda e suspenda esse

Tribalistas

Passe Em Casa

Passam pássaros e aviões E no chão os caminhões Passa o tempo, as estações Passam andorinhas e verões... Passe em casa Tô te esperando! Tô te esperando! Passe em casa Tô te esperando! Tô te esperando! Estou esperando visita Tão impaciente e aflita Se você não passa no morro Eu quase morro! Eu quase morro! Estou

Tribalistas

Mary Cristo

Já nasceu o Deus Menino E as vaquinhas vão mugindo Blim, blom Blim, blom Blim, blom, Nylon Mary, Mary, Mary Cristo Cristo, Cristo, Mary, Mary Esta noite olham por nós Anjos cantam de lá do céu Carneirinho me dá lã, mé Passarinhos de manhã, né Cantam (assobio) Tudo tão bom Papai Noel momo do

Tribalistas

Um a Um

Eu não quero ganhar Eu quero chegar junto Sem perder Eu quero um a um Com você No fundo não vê Que eu só quero dar prazer Me ensina a fazer Canção com você Em dois Corpo a corpo me perder Ganhar Você Muito além do tempo regulamentar Esse jogo não vai acabar É bom de

Tribalistas

O Seu Olhar

O seu olhar lá fora, O seu olhar no céu, O seu olhar demora, O seu olhar no meu, O seu olhar, seu olhar melhora, melhora o meu. Onde a brasa mora e devora o breu Como a chuva molha o que se escondeu. O seu olhar, seu

Tribalistas

Tribalismo

Tríade, trinômio, trindade, trímero, triângulo, trio Trinca, três, terno, triplo, tríplice, tripé, tribo Os tribalistas já não querem ter razão Não querem ter certeza Não querem ter juízo nem religião Os tribalistas já não entram em questão Não entram em doutrina, em fofoca ou discussão Chegou o tribalismo

Tribalistas

Joga Arroz

O seu juiz já falou Que o coração não tem lei Pode chegar Pra celebrar O casamento gay Joga arroz Joga arroz Joga arroz Em nós dois Joga arroz (Joga! Joga!) Joga arroz (Em nós dois) Joga arroz (Em nós duas) Em nós dois Quem vai pegar o buquê? Quem vai pegar o buquê? Quem vai pegar o buquê? Quem

Tribalistas

Grão de Amor

Me deixe sim, mas só se for Pra ir ali e pra voltar Me deixe sim, meu grão de amor Mas nunca deixe de me amar Agora as noites são tão longas No escuro, eu penso em te encontrar Me deixe só até a hora de voltar Me

Tribalistas

Paradeiro

Haverá paradeiro para o nosso desejo Dentro ou fora de um vício Uns preferem dinheiro Outros querem um passeio perto do precipício Haverá paraíso Sem perder o juízo e sem morrer Haverá pára-raio Para o nosso desmaio Num momento preciso Uns vão de pára-quedas Outros juntam moedas antes do prejuízo Num momento

Tribalistas

Anjo Da Guarda

Escureceu, o sol baixou Anjo da guarda cantarolou Nana neném Nana neném Cacheadinho, anjinho é De manhã sob o sol Cada gota de orvalho A secar, é suor É suor de trabalho Nana, neném Nana, neném Nana, neném O estudante, o trabalhador Sente em deixar o cobertor Pega a marmita Ronca o motor Leva a beleza Que a

Tribalistas

Maio

Maio já está no final O que somos nós afinal se já não nos vemos mais Estamos longe demais longe demais Maio já está no final É hora de se mover prá viver mil vezes mais Esqueça os meses esqueça os seus finais esqueça os finais Eu preciso de alguém sem o qual eu passe

Tribalistas

Pecado É Lhe Deixar De Molho

Falados os segredos calam E as ondas devoram léguas Vou lhe botar num altar Na certeza de não apressar o mundo Não vou divulgar Só do meu coração para o seu Pecado é lhe deixar de molho E isso lhe deixa louco Não, eu não vou me zangar Eu não

Tribalistas

O Amor É Feio

O amor é feio Tem cara de vício Anda pela estrada Não tem compromisso O amor é isso Tem cara de bicho Por deixar meu bem Jogado no lixo O amor é sujo Tem cheiro de mijo Ele mete medo Vou lhe tirar disso O amor é lindo... O amor é lindo Faz o impossível O