Menu

Tribo da Periferia - Letras e Músicas

Tribo da Periferia

Alma de Pipa

Disse que tudo mudou Que o rolê todo mudou Disse que agora mudou Que é outro mundo e mudou Agora ela tem alma de pipa avoada E coração de Marguerita gelada Corpo de patrícia, mente da quebrada Um dia foi amada mas não adiantou nada Descreve ser feliz, mas

Tribo da Periferia

Marciano

Marciano não quer mais tomar cerveja Só whisky e energético na night Marciano não quer treta na quebrada Cola só com as gostosas só dona faty Marciano não quer mais usar os revólver Nem queria por causa da cocaína Marciano não quer mais saber de nada Só que

Tribo da Periferia

Insônia

Perdi o sono outra vez e hoje esses cara preta vai queimar Porque são duas da manhã e eu tô aqui Com outra garrafa de vodka (de vodka) E eu sou mais um maloqueiro da quebrada Que ta virado desde outras madrugadas Depois das onze já

Tribo da Periferia

Espetáculo Gratuito

Dormi no filme, e nem notei Ó só quem me ligou Mais faz um tempo que eu me acostumei Há me acostuma com a falta do que ela me acostumou Tipo aquele dia que você acorda Com a cabeça cheia, e vergonha do espelho Olha pro relógio

Tribo da Periferia

Ela Tá Virada

Ela tá virada, mais uma vez de rolê na quebrada Jeito de quem aprontou na madrugada Beijou ninguém mas tá toda beijada Cheia de ódio mas toda apaixonada Se sente bem, não mal acompanhada Não quer ninguém, não liga mais pra nada Procura alguém pra enxugar suas

Tribo da Periferia

Magazine (part. Look)

Se não gosta só aceita Se não for jogar, nem veste a peita Porra Tá com medo! Então, porque veio? É sempre um prazer, amar os que eu odeio Dinheiro é mato, é bom Forrest gump é mato Por mais fatos no som Mais som é fut, é fato Sou

Tribo da Periferia

Visão Tá Ouro

Hãn? Não, não, não Cha, chapadinho fí Chapadinho, chapadinho Sei lá parceiro Eu? Tá formigando, visão tá ouro Tô namorando, nesse desnamoro Vontade de sorrir, vontade de deitar, vontade de correr Vontade de ficar, vontade de sei lá Pro outro lugar, extravasar hein, por pra fuder Falou das onças neguim Nós tá de

Tribo da Periferia

Sha.Lu.Na

Ei parceiria aqui Só procurando um motivo pra não dormir O conveniência alí já vai abrir E por enquanto, é o que ta tendo por aí Então vamos descer pra Sha.Lu.Na Que acabou a água de coco Barzim fechou e ainda tô de cara cabuloso É só loucura

Tribo da Periferia

Valores

Eu sou da favela, ela é lá do Park Way Eu na rua de terra, ela na Z4 do pai Eu no corre na quebra e ela nas aulas de inglês Mas quando eu tô com ela, isso tudo tanto faz E não me importa

Tribo da Periferia

A Química Dela

Tipo aquela hora que cê pensa essa mina é doida Dançando sobre a mesa, quis banhar de cerveja e com vestido de seda e sem sutiã Com toda realeza, esqueceu que é princesa, enquanto o mundo te beija ate de manhã Tu chapou foi

Tribo da Periferia

Efeitos do Longe

I love you quebrada beach, sol na brasilit Aí ferve Faltou à praia, mas nós frita aqui na kit Manhã de quinta-feira ontem foi fogo na suíte Aproveitar essas dona louca Que hoje o rolê é o seguinte fí Acho que eu preciso é de um banho

Tribo da Periferia

Ela Que Decide

- E aê, firmeza - E aê, fi, cadê você, parceiro? Saiu ontem nem deu ideia em ninguém, e aí? - Ih, cê nem tá ligado, aí irmão - Qual foi, o que rolou? - Ow, ow, se liga aí firmeza - Hã - Tá ligado aquela hora

Tribo da Periferia

A Lua e Nós

[Duckjay] Olhando a lua, sobre as nuvens Clareando os copos molhados no quintal de frozen coquetel Quase 40 graus no calor de Brasília 11 da noite é natural Ooh (e que essa noite dure) Ooh (e que essa noite dure) Ooh (e que essa noite dure) Ooh (enquanto

Tribo da Periferia

Carro de Malandro

Carro de malandro Carro de malandro Carro de malandro Intima quando vira a quina Carro de malandro, versão full, tela os bruto Intima "de com força" aí que os bico fica mudo Nós lá de bonezão, mó xaveco no subúrbio Muriçoca tá bolado e quando vira a quina

Tribo da Periferia

Infinito do Espelho

É sexta-feira, é hoje Quase onze da noite, e o infinito íntimo em frente o espelho Quase tudo combina, mais nada faz o clima Nem as amigas vão saber te dá conselho E o que te compromete nessa dúvida intensa Se vai de piriguete ou faz

Tribo da Periferia

Dr. Enfermo

Viaja não firma Sente essa parada Tribo da Periferia outra vez Kamika-z Não sou Dr. Mas quando você sentir dor Vou te medicar mas com doses de exemplo Quanto sangue é preciso pra lavar um sofrimento Induzido pelas lágrimas e as palmas que voam no vento Só Deus sabe,

Tribo da Periferia

Sem Rótulo

Viaja não firma, sente essa parada Duckjay Sugestão pra ser o vilão E não me interessa as cicatrizes das suas mãos Pouco já comovem suas lágrimas em vão Se tudo que tem é custo do seu suor pelo chão Meu corpo arrepia só em pensar em ver Como

Tribo da Periferia

Uns e Outros

Uns se arrependem, outros faz tudo outra vez Uns compreendem, outros nem sabe o que fez Uns diz que amam, outros odeiam o que diz Uns só quer fama, outros só quer ser feliz Uns necessita ter o mundo pra sentir o amor Outros se contenta

Tribo da Periferia

Aquela Porta

Aquela porta quando se fecha por ela tudo vai passar Aqueles dias em que sorrimos não foram feitos pra chorar E veja o que a gente fez com o que a gente sonhou O nosso filme existiu outro final Não vamos tentar mais Não vamos errar

Tribo da Periferia

Não Sou Otário

Subtrair as perdas, calcular os ganhos Pois o melhor da praia é partir do sonho E rei sem majestade é só um homem comum Nego Isaura dizia Eu não sou boy, só não sou otário Luxo pra quem corre, lixo pra quem tá parado Quero o melhor