Menu

Uns e Outros - Letras e Músicas

Uns e Outros

Carta aos Missionários

Missionários de um mundo pagão, proliferando ódio e destruição Pelos quatro cantos da terra A morte, a discórdia, a ganância e a guerra... e a guerra. Missionários e missões suicidas Crianças matando crianças inimigas Generais de todas as nações, fardas bonitas, condecorações Documentam na nossa história O seu rastro

Uns e Outros

Sob um sol de grafite

Eu não sei se faz sentido A gente se armar até os dentes Derramando nosso sangue em vão Por um motivo que nem sabemos São adultos tão distintos Agindo como adolescentes Se comendo na porrada Manipulando nossas mentes Entre corpos e destroços Sangram as feridas do pesadelo Nossa vidda suicida em

Uns e Outros

Dias Vermelhos

Dias Vermelhos - Uns e Outros Hoje o dia não amanheceu E eu não vi nada Ou não queria ver? Nem as tardes de verão Não eram mais vermelhas Como eram as de então E quantas vezes me peguei Caminhando pros seus braços Me perdi e tropecei Confuso nos próprios passos Quantos

Uns e Outros

A Menina Da Rua Quatro

Ela só anda na moda Nunca ficou pra trás Desde os tempos de escola Caiu na vida pra se virar Nunca ligou pras fofocas Nem pra reputação Ela faz o que mais gosta Por prazer, por diversão Instinto, libido a mil Sempre fez o que quis de mim... Foi Deus que

Uns e Outros

Canção em Volta do Fogo

Se o amor então se cansou Durma que a lua eu vigio Se o céu te parece em ruir em pedaços de vidro Dançaremos em volta do fogo Subiremos com a maré E amanheceremos de novo Se o nosso olhar se perder Em horizontes tão estranhos E o mundo

Uns e Outros

Desliga a Luz

Ninguém vai beber toda água do mar Ninguém vai tragar todo ar que há Ninguém vai me entender Nem pode me ajudar Quem pode varrer o deserto? Quem pode prever o incerto? Acende só mais um cigarro Desliga a luz, apaga o mundo E liga o rádio Ninguém vai cantar

Uns e Outros

Depressão

Veja só Olhe bem pra mim Estou só Já não tenho opção E nessas horas de insônia Em meu quarto ouço gritos que vêm do porão... Depressão! No espelho Eu não vejo a mim mesmo Uma imagem Uma televisão E a rotina dos dias me irrita Catando os restos de mim pelo chão... Depressão! Estou cansado

Uns e Outros

Dia Branco

Se você vier pro que der e vier comigo Eu te prometo o sol se hoje o sol sair Ou a chuva.. se a chuva cair. Se você vier até onde a gente chegar Numa praça na beira do mar Num pedaço de qualquer lugar. Neste dia branco

Uns e Outros

Anjo Negro

O que eu sentia era tão certo Tão perto dos meus pesadelos Um anjo negro acorrentado Entregue ao próprio desespero... E quantas vezes eu gritei Prá não me sentir só Tentando me iludir, mas, Tudo cai ao meu redor E o que eu queria era tão simples Que o mundo

Uns e Outros

Um Dia De Cada Vez

As horas custam a passar Na sala a solidão espera pra jantar Ele faz um café e acende um cigarro Respira fundo antes de explodir Toma um comprimido e vai dormir Que amanhã vai ser um outro dia E quando o sol Vier lhe acordar E não lhe encontrar Deitado

Uns e Outros

Nada a Perder

Joguei merda no salão da alta sociedade Roubei toddo dinheiro de uma fundação de caridade Matei quem devia matar Morreu quem devia morrer Eu não tenho nada a dever Mandei flores a uma dama da noite na cidade Abençoei um comunista, excomunguei um padre Matei quem devia matar Morreu

Uns e Outros

Ausência

Mal rompe a manhã E há traços de sol pelo chão Lembranças e lágrimas E nos meus lábios O beijo amargo, a única verdade Ausência O que aconteceu depois? Sua imagem chega como num filme "Passam por mim gestos e fatos... como eram seus cabelos, o seu rosto cada uma de

Uns e Outros

Notícias do Leste

Senti o vento soprar Em quase todas as direções E de toda parte vinham Sorrisos de alívio a muito silenciados Eles dançaram a noite inteira Como crianças Livre do Pesadelo A liberdade soprou no leste A liberdade soprou no leste As algemas se quebrarram E agora os dias não são Tão cinzas

Uns e Outros

Lágrimas entre máscaras

Quanto ainda há de mim Que não tenha se perdido E o que resta por deixar Nossos sonhos divididos Não há mais por que fugir Não há mais por que ficar E lutar pra que? Por mais que eu tente agora Sorrir sem meus lábios mecher Meus olhos traem a

Uns e Outros

Pra Nunca Mais Partir

Depois de me perder tanto tempo por aí Tô voltando pra você, eu tô voltando, amor Meu corpo minha mala já bem gasta da viagem Tô morrendo de saudade, louco pra te ver Tanto tempo longe daqui Mas teu amor esperou por mim Eu tô de volta

Uns e Outros

Eu Rio

O Rio acorda em festa E festa aqui é todo dia E o intelectual na sua janela Olha a linda geografia O Pão de Açucar, O Corcovado Tudo em Harmonia E o surfista desce a onda Em meio a esgoto e maresia Eu sou Ipanema e a garota bronzeada Também

Uns e Outros

Dois Gumes

Posso fingir, Posso fugir, Posso voltar até o início. Posso insistir ou desistir, Contando os passos pro precipício. Às vezes, o que é lindo aos olhos Pode ser podre ao coração. Sentado no canto da sala, Bebendo em goles a solidão. Hoje eu passei por tanta gente, Mas mesmo assim estou

Uns e Outros

O Cheiro

Há um cheiro estranho Que se confunde com a gente Há um cheiro estranho Que se mistura entre nós Não adianta escovar os dentes Não adianta se perfumar O cheiro é do lugar Às vezes sinto náuseas Por vezes eu me sinto parte Do nojo coletivo Somente pelo fato de estar

Uns e Outros

Funga Funga

Eu sou o Funga Funga Eu sou um pouco diferente Mas não entendo poque todo mundo Me olha como se eu não fosse gente Eu sou o Funga Funga Eu sou um pouco diferente Quando eu começo a falar alguma coisa Ninguém me ouve como se fosse gente Eu

Uns e Outros

Tão longe do fim

Um dia que nasce Na montanha o sol se levanta E inunda meus olhos Do vermelho quase sempre real Você foi embora Mas voltou trazendo o mar nos cabelos Num final de tarde que nunca parecia acabar Posso sentir a noite cair sobre mim Posso sentir minha vida tão